Início » Na França, araponguense trabalha na organização dos Jogos Olímpicos
Arapongas

Na França, araponguense trabalha na organização dos Jogos Olímpicos

Compartilhe no WhatsApp

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024 começam no próximo dia 26 e uma grande equipe com pessoas do mundo todo trabalham na organização de um dos maiores eventos esportivos. Entre eles está o morador de Arapongas Ricardo Campana, gerente de tecnologia e responsável por coordenar e implementar operações tecnológicas que sustentam a competição.

O araponguense, que está entre os mais de 100 brasileiros envolvido na organização dos Jogos Olímpicos, trabalha na infraestrutura tecnológica do estádio de futebol La-Beaujoire, localizado na cidade de Nantes. Ele iniciou essa jornada em março deste ano e vai operar durante o torneio toda a tecnologia que envolve as equipes masculina e feminina dos países Japão, Nigéria, Espanha, Israel e Republica Dominicana.

“Meu papel é garantir que todas as tecnologias estejam perfeitamente integradas e funcionando harmoniosamente. Desde a rede Wi-fi até os sistemas de pontuação e resultados, suportando desde a operação do evento até a segurança cibernética, tudo precisa estar em perfeita sintonia” explica Campana.

Não é a primeira vez que o morador de Arapongas se aventura nesse curioso trabalho. Em sua carreira, ele já atuou nas Olimpíadas de Londres, em 2022, Rio, em 2016, e nas Copas do Mundo de 2014 e 2022, além de outros eventos mundiais. “É uma honra fazer parte deste evento histórico e ver o resultado de nosso trabalho refletido na alegria e emoção dos espectadores, jornalistas e atletas”, disse.

Os Jogos Olímpicos Paris 2024 são um verdadeiro teste para qualquer equipe de tecnologia. Segundo Campana, a necessidade de planejamento e organização são imensas e a entrega dos sistemas são muito necessárias para as coberturas da mídia. Ele conta que a preparação para a realização do evento vem acontecendo há algum tempo.

“A preparação começou anos antes, com a instalação de redes de fibra óptica de alta velocidade e sistemas avançados de comunicação e segurança. O estádio La Beaujoire foi inaugurado em 1989, e adaptar sua infraestrutura para suportar a demanda de um evento dessa magnitude foi um desafio emocionante”, comenta.

A segurança cibernética é outra prioridade. Com um evento de tamanha visibilidade, a ameaça de ataques cibernéticos é constante. “Paris 2024 possui uma equipe especializada monitorando as redes 24 horas por dia, pronta para neutralizar qualquer tentativa de invasão,” destaca.

Informações: TNOnline

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

André Quiroga

Clique para ouvir

Noite de Queijos e Vinhos

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: