Apucarana Camara Municipal de Apucarana

“Sobras do duodécimo serão revertidas em obras e serviços para a população”, diz prefeito de Apucarana

Compartilhe no WhatsApp

Em ato prestigiado por secretários e superintendentes de todas as pastas municipais, a Prefeitura de Apucarana recebeu nesta quarta-feira (29/05), no plenário da Câmara de Vereadores de Apucarana, a devolução de R$2,5 milhões das chamadas sobras do duodécimo, que são repasses financeiros mensais, previstos na Constituição Federal, efetivados pelo Executivo para manutenção das atividades do Legislativo.

O cheque simbólico foi repassado ao prefeito Júnior da Femac pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Luciano Molina. “Em todas as oportunidades em que o Molina assumiu a presidência fez a diferença. É uma pessoa espetacular, um gestor fino e diferenciado, além de ser um talento importante de Apucarana. Podem ter a certeza de que cada centavo deste dinheiro vai ser aplicado nas diversas ações do município, transformando-se em obras e serviços para a população”, acentuou o prefeito Júnior da Femac.

Ele citou, como exemplo, que parte dos recursos irá para aquisição de viaturas para a Guarda Civil Municipal (GCM), construção de 30 faixas elevadas, 15 parques infantis, 10 academias ao ar livre, banheiros no Parque Ecológico da Raposa. “Este dinheiro também vai estar presente na estruturação do Hospital de Apucarana (H.A.), cuja obra já ultrapassou os 70%, na aquisição de produtos para a melhor alimentação escolar do Paraná, para o cardápio do Restaurante Popular, no serviço de acolhimento de quem passa fome e frio nas ruas da cidade, enfim, em obras e programas em andamento. Muito obrigado”, reforçou o prefeito.

Ao repassar o cheque-simbólico, o presidente Luciano Molina, explicou que o montante de R$2,5 milhões refere-se à economia praticada pela Casa de Leis entre os meses de janeiro e maio. “Resultado obtido em um esforço conjunto entre todos os 11 vereadores, servidores efetivos e em comissão. São R$2,5 milhões que, somado aos rendimentos de aplicação financeira e o imposto de renda retido da folha de pagamento e de terceiros, resulta em uma devolução total de R$3,2 milhões aos cofres da prefeitura”, revelou Molina.

Pela lei, salientou o presidente, não há obrigatoriedade da devolução do duodécimo. “Se optássemos por utilizar todo o duodécimo em ações lícitas, poderíamos. Havendo mesmo assim sobras, a devolução poderia ser feita até o dia 20 de dezembro, mas decidimos por esta antecipação por entender que a gestão municipal está indo muito bem. A cidade tem um prefeito abnegado, que trabalha 365 dias por ano, que tem certamente muito mais acertos do que erros e que, com absoluta certeza, vai reverter esses recursos em obras para a população”, acentuou Luciano Molina. Segundo ele, a projeção é encerrar o ano devolvendo à prefeitura cerca de R$7 milhões em sobras, contra os R$5 milhões em 2023.

No ato de devolução das sobras do duodécimo, ao lado de Molina estiveram os vereadores Tiago Cordeiro (vice-presidente), Jossuela Pirelli, Luciano Facchiano, Tonhinho Garcia e Moisés Tavares, além do diretor-administrativo Luiz Carlos Balan e membros da equipe técnica de finanças. Já o prefeito Júnior da Femac esteve acompanhado da secretária municipal da Fazenda, Sueli Pereira.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

André Quiroga

Clique para ouvir

Noite de Queijos e Vinhos

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: