Paraná em Notícias

Projeto Falcão reforça policiamento do Paraná com helicópteros superequipados – Vídeo

Compartilhe no WhatsApp

A segurança pública do Paraná ganhou um grande reforço, desta vez no policiamento aéreo. O governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou nesta sexta-feira (18) o Projeto Falcão, que vai utilizar tecnologias de última geração para dar suporte aéreo às operações de segurança pública no Estado no combate ao crime organizado. Ele prevê a utilização de cinco drones e quatro aeronaves tripuladas para contribuir com o trabalho das equipes policiais que estão em terra.

O Governo do Estado fez a locação de duas novas aeronaves, que se juntam a outros dois helicópteros do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) para a prevenção de crimes. A área de cobertura do policiamento aéreo também será ampliada. A intenção da Secretaria de Estado da Segurança Pública é reforçar o serviço aéreo policial na base em Curitiba, além de implantar uma base em Cascavel, no Oeste, para a atender a região de fronteira.

“São os primeiros helicópteros da América Latina totalmente equipados para o serviço policial. Os equipamentos conseguem à noite, numa floresta, identificar uma pessoa, além de mapear placas a quilômetros de distância. Vai ser uma ferramenta importantíssima para apoiar as equipes da terra. Chegamos no melhor momento tecnológico da segurança pública na nossa história, e hoje temos os mesmos equipamentos que a polícia de Los Angeles e da Flórida”, afirmou o governador.

Ele também citou queda recentes nos índices de criminalidade, como de 8,7% nos homicídios e 6,3% nos furtos no primeiro semestre de 2023, além da apreensão de 188 toneladas de maconha neste ano, o melhor número da história no combate ao tráfico e o crime organizado. “Estamos conseguindo atrelar força, preparo técnico, responsabilidade dos nossos profissionais, tecnologia e novos equipamentos. E quem ganha com isso é a sociedade paranaense”, afirmou Ratinho Junior.

O secretário de Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, traçou um paralelo entre o passado e o futuro da Polícia Militar. “Sou de uma época em que tínhamos que deixar as viaturas desligadas porque não tinha combustível. Também se comprava os carros mais baratos e não tínhamos aeronaves. Hoje vivemos uma realidade muito diferente. Temos motocicletas da BMW, caminhonetes e 13 aeronaves, somando a Polícia Militar e Polícia Civil, à disposição das forças de segurança. E os policiais têm autonomia para acionar todo esse aparato”, afirmou.

Ele também destacou que o programa é fruto de uma atualização dos equipamentos e que reúne o que há de mais moderno no setor. “Nós compramos os drones com dinheiro do leilão das viaturas velhas e eles vão ajudar muito as novas operações. Além disso, os equipamentos dos helicópteros são mais caros do que a própria aeronave, o que mostra que priorizamos o uso de muita tecnologia”, complementou.

AERONAVES – O Governo do Estado está investindo R$ 16,7 milhões para a locação das duas aeronaves Robinson 66 monoturbina, com sistema de equipamentos para utilização no serviço policial. Elas contam com painel dianteiro adaptado para operação com óculos de visão noturna (OVN), com todos os dispositivos internos, equipamentos, luzes de cabine e externas compatíveis com o OVN.

Também foi instalado o sistema MX-10, que é projetado para ser montado em aviões, helicópteros e outros veículos aéreos não tripulados (VANTs). Ele fornece uma imagem térmica de alta resolução e detalhada para ajudar nas operações de vigilância, busca e salvamento, reconhecimento de alvos, controle de fronteiras, rádio patrulhamento policial e outras aplicações. 

Também conta com câmera infravermelha com resolução HD, zoom óptico contínuo com campo de visão mínimo que permite identificar alvos a 4,5 quilômetros, tendo um alcance máximo de até 15 quilômetros, dependendo das condições atmosféricas e do tamanho do objeto. Além disso, os helicópteros também têm farol de busca de alta performance, que potencializa a segurança das equipes de solo em terrenos com baixa luminosidade e na localização de suspeitos em áreas de matas, rios e terrenos diversos.

O projeto ainda prevê um alto-falante externo, específico para operações em aeronave e com sirene inclusa. O equipamento possibilita ouvir com perfeição as informações repassadas, além de rádio policial homologado para utilização em aeronaves para comunicação com as equipes policiais.

As outras duas aeronaves, que são utilizadas pelo BPMOA desde 2011, foram plotadas para auxiliar nas demandas de transporte de tropas especializadas, plataforma de observação e intervenção policial. A nova plotagem visa à padronização das viaturas da PMPR e facilita identificação e visualização nas operações policiais.

“Essas aeronaves serão os olhos da polícia porque têm grande capacidade de zoom, câmeras para imagens térmicas e comunicação com as equipes de terra. Aos poucos vamos levando para a PM um novo suporte, inclusive para voos noturnos, o que representa um ganho inestimável para a corporação”, disse o major Marcio Valim de Souza, comandante do BPMOA.

DRONES – O Projeto Falcão também adquiriu cinco sistemas de aeronaves remotamente pilotadas (RPAS/drones) com autonomia de voo de aproximadamente 40 minutos, capacidade de voo noturno com câmera termal de alta definição, capacidade de zoom óptico de 30 vezes e zoom digital de 200 vezes.

Eles possuem alto-falante e farol de buscas para otimizar sua aplicação nas demandas policiais, além de gerador de energia para aumentar a autonomia de voo. Isso permite o carregamento simultâneo das baterias em áreas de operação onde não há disponibilidade de energia elétrica.

NOVAS VIATURAS – Além das novas aeronaves, Ratinho Junior também entregou à PM 74 viaturas semiblindadas do modelo Duster. Elas também foram locadas pelo Estado, a um custo anual de 3,3 milhões, e serão distribuídas em todos os batalhões. O processo dá mais agilidade ao trabalho policial, pois a viatura pode ser substituída mais rapidamente, além de economizar com a manutenção dos veículos. Até dezembro a programação prevê mais 800 novas viaturas para a corporação.

O governador ainda citou a compra de 1,5 mil fuzis para a PM, que também deve ser concluída até o fim de 2023, reforçando ainda mais a estrutura de combate ao crime. 

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o vice-governador Darci Piana; os secretários João Carlos Ortega (Casa Civil), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento) e Cleber Mata (Comunicação); o diretor paranaense do BRDE, Wilson Bley Lipksi; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jefferson Silva; o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Sérgio Vieira Benício; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Vasco; os deputados estaduais Nelson Justus, Tito Barrichello, Luiz Fernando Guerra, Hussein Bakri, Alexandre Amaro, Paulo Gomes e Gilberto Ribeiro; e o coronel Adilson Luiz Lucas Prüsse, idealizador do projeto.

Confira o vídeo que mostra os helicópteros em ação:

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

“SÓ VIVE O PROPÓSITO QUEM SUPORTA O PROCESSO”

Feliz Natal

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

Vagas – Clique Imagem

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: