Apucarana

Câmara de Apucarana destina R$ 1 milhão das sobras para novo hospital

Compartilhe no WhatsApp

O presidente da Câmara de Vereadores, Franciley Preto Godoi (Poim) , fez a primeira devolução de recursos do seu mandato para a Prefeitura de Apucarana. No momento da entrega do cheque simbólico, no valor de R$ 1milhão, os vereadores solicitaram que o recurso seja aplicado nas obras do Hospital de Apucarana (HA).

O vereador Poim informou que inicialmente a intenção era destinar o valor para a aquisição de vacinas contra o coronavírus. “No entanto, com o momento tão especial que ocorreu na sexta-feira, quando o prefeito Junior da Femac anunciou a construção de um novo hospital em Apucarana, decidimos repassar esse recurso para constribuir com as obras do hospital”, frisa o presidente do Legislativo.

O vereador também destacou a união entre os vereadores e funcionários, além do trabalho conjunto entre os poderes Legislativo e Executivo. “É uma união que está transformando a vida dos apucaranenses, buscando não vender ilusão mas projetos verdadeiros que promovem o desenvolvimento de Apucarana”, salienta Poim.

O prefeito lembrou que a devolução, que já era uma praxe das gestões dos vereadores Luciano Molina e Mauro Bertoli, agora está tendo continuidade com o novo presidente do Legislativo. “É a primeira devolução do mandato do Poim, demonstrando austeridade, cuidado e zelo com o dinheiro público. A iniciativa de carimbar o recurso para as obras de construção do Hospital de Apucarana é um gesto de carinho com o povo de Apucarana”, ressalta Junior da Femac

Junior da Femac – que esteve acompanhado no ato pelo vice-prefeito, Paulo Sérgio Vital, e pela secretária municipal de Finanças, Sueli Pereira – disse que a obra do hospital será possível apesar da redução de recursos financeiros provocada pela pandemia. “No ano passado, registramos queda de arrecadação, mesmo assim os salários dos servidores e os pagamentos dos fornecedores estão em dia. Graças ao trabalho da nossa equipe temos condições de planejar obras como o hospital, a Casa da Cultura, a rotatória do São José, o Espaço das Feiras e o alargamento da Rua Cristiano Kussmaul”, cita Junior da Femac.

O prefeito também aproveitou para anunciar que, diante da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), templos e igrejas permanecerão abertos no Município. “Apucarana é um lugar de trabalho e de fé, onde as pessoas encontram em Deus forças e a persistência necessária para enfrentar esse momento de pandemia”, afirma, referindo-se à decisão do STF que repassou a estados e municípios o poder decisório sobre a abertura ou fechamento de templos religiosos. Junior da Femac também fez um balanço da vacinação, informando que neste final de semana Apucarana já atingiu a marca de cerca de 17 mil vacinados, o que representa 12,5% da população.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Aravel

JR Martelinho de Ouro

Atom Academia

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: