Apucarana Geral

Apucarana garante 15 mil m² para expansão industrial

Compartilhe no WhatsApp

Mais seis empresas receberam nesta quarta-feira (12/08) áreas industriais com incentivos do Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana (Prodea). A solenidade de assinatura dos termos de alienação dos imóveis, já aprovados pelos vereadores, aconteceu no gabinete do prefeito Beto Preto. Para ter acesso aos benefícios do programa, as empresas apresentaram à Comissão Municipal de Desenvolvimento Econômico (CMDE), plano de expansão das atividades com projeção de injeção de investimentos e perspectiva de geração mais empregos.

Os seis lotes industriais totalizam 15.889 m² e a previsão é de que somente com a implantação das empresas, sejam investidos R$4,2 milhões em obras de edificações e inovações do processo produtivo. “Quero muito agradecer aos vereadores por terem votado e aprovado essas matérias de interesse econômico e social e desejar êxito aos empresários na implementação dos projetos. Das seis áreas, cinco são para expansão de atividades, e uma é processo final. A empresa já cumpriu com suas obrigações e agora vai poder escriturar o imóvel”, explicou o prefeito Beto Preto.

Em nome do Legislativo Municipal, a vereadora Aurita Bertoli enalteceu a postura da administração, que reverteu lotes industriais cujos beneficiados não cumpriram com os contratos. “Infelizmente muitos pegaram áreas e não construíram, outros fizeram especulação, e por isto temos que destacar o cuidado e o zelo do atual prefeito em fazer uma busca e reverter para empresas que de fato querem investir e crescer em Apucarana”, destacou.

A continuidade de apoio por parte da prefeitura foi garantida pelo secretário Municipal da Indústria e Comércio, Laércio Beani da Costa. Ele pediu que os empresários iniciem as obras o quanto antes. “Desde o início do mandato o prefeito Beto Preto tem se preocupado com o desenvolvimento industrial de Apucarana. A prefeitura vai continuar fazendo a sua parte, investindo estruturalmente junto aos parques industriais e espero que os investimentos acordados sejam iniciados o mais rápido possível, que todos possam fazer bom uso destas áreas, contribuindo com a geração de empregos e renda para a cidade”, disse Laércio.

Proprietário de uma das empresas beneficiadas, Leandro Reverso agradeceu o apoio que encontrou no Prodea. “Hoje pago aluguel e com a área que estou conquistando através do incentivo dado pela prefeitura e aprovação da Câmara de Vereadores vou poder ampliar minha atividade, agora em local próprio”, revelou. Entre obras de construção na nova sede da empresa e aquisição de maquinários, a projeção é de que a empresa invista cerca de R$400 mil. Outro empresário, Lourival Antônio (Alemão), também valorizou a política industrial do município. “Hoje a aquisição de um imóvel é um investimento grande para a empresa e através do Prodea temos acesso praticamente sem nenhum custo, um incentivo muito grande”, considera.

As empresas beneficiadas nesta etapa de alienação de áreas do Prodea foram: H. C. Fernandes e Cia Ltda, que atua no ramo do comércio e indústria de confecções em geral, artigos do vestuário, jeans e bonés e comércio atacadista de embalagens, com terreno de 2.739,69 m² localizados no Parque Industrial Galan; Bonemania Comércio e Brindes Ltda, que atua no comércio varejista de artigos do vestuário e fabricação de acessórios do vestuário, com terreno de 900 m² no Parque Industrial Danilo Romano Berté; Boca Doce Indústria e Comércio de Sorvetes Ltda., com terreno de 1448,43 m² também no Parque Industrial Danilo Romano Berté; Conkrelig Bombas para Concreto Ltda, que vai receber área de 4.790,96 m² também no Parque Industrial Berté para atender a demanda por aluguel de máquinas e equipamentos para construção civil, bombas, guinchos, vibradores para concreto e comércio varejista de materiais para construção; L. A. Reverso e Cia. Ltda., que atua no ramo de transporte rodoviário de carga intermunicipal e interestadual, indústria e comércio de placas ou chapas de mármore, granito, ardósia e outras pedras (móveis, obras de arte como imagens, esculturas e complementos decorativos), que vai receber terreno de 1012,90 m² no Parque Industrial Berté; e Rodavi – Indústria e Comércio de Baterias Automotivas Ltda, que vai receber autorização para escriturar área de 5 mil m² no Parque Industrial Zona Norte IV.

Presenças – Entre as autoridades, participaram ainda do ato os vereadores Luiz Magalhães, Gilberto Cordeiro de Lima, Paulo Farias e Antônio Ananias.

Prefeito reafirma nova legislação industrial

Durante o ato o prefeito Beto Preto reafirmou que o Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana (Prodea), regido pela Lei Municipal nº 009/2002, será extinto em breve, abrindo espaço para uma nova política industrial, ainda em elaboração pela Prefeitura de Apucarana. Segundo o prefeito, o Prodea já deu sua contribuição mas hoje pode ser classificada como uma legislação obsoleta. “Estamos finalizando a formatação de uma nova política de industrialização, que logo será enviada para apreciação dos vereadores e que visa trazer mecanismos modernos para que Apucarana possa verdadeiramente atrair investimentos”, lembrou Beto.

Fonte: Prefeitura Municipal de Apucarana

Depilação a Laser Crystal 3D

Molicenter – Ofertas

Black Week Unicesumar

Contato – (43)99916-6212 – Simone

Atom Academia

Convocação para Assembleia Extraordinária

Famintu’s Pet

Rádio Gospel Hits

Jornal Edição de Notícias

× Fale Conosco - Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: