Mensagens que edificam

VALE DE BENÇÃOS

Compartilhe no WhatsApp

“Bem-aventurado o homem cuja força está em Deus… o qual passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte” (Salmo 84:5-6). A vida humana se dá em meio a muitas lutas e tristezas e é assim que o salmista também se refere e chama a sua própria vida: vale de lágrimas – v. 6 (Bakha’ no Hebraico; isto é: choro, lágrima). De modo particular cada um de nós já passou, ou está passando, por esse vale. Para alguns, o vale da perda e do desânimo; para outros, o vale da tentação, da depressão e da enfermidade. Há sempre um desses vales sombrios que nos fazem chorar no caminho. Mas o que fazer? O salmista que passou essa terrível experiência nos dá a fórmula para quem quer atravessar esse vale e sair dele. 1º É preciso ter Deus como Fonte de nossa força – “bem-aventurado o homem cuja força está em Ti” – V.5. Só vence o vale de lágrimas aquele que faz de Deus a sua Fonte, o seu Gerador-mor, a Usina de sua vitalidade. Isso porque não há força humana que resista ao Vale de Baca. Na hora do desprezo, da depressão, da tragédia, qualquer força humana é menor que as adversidades que nos atingem. Portanto, só vence o vale de Baca quem já entra nele afirmando de onde vem a sua força. Creia: a sua força não vem do pensamento positivo, do dinheiro ou do status social– a sua força vem do Senhor. 2º É preciso ter a Geografia do coração mudada – “Bem-aventurado o homem (…) em cujo coração se encontram os caminhos aplanados, o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial (…)”. Esse que é capaz de transformar o vale árido das lágrimas num manancial de bênçãos é aquele cuja geografia do coração já foi alterada – o seu coração já foi aplanado, nivelado – Ele tem um coração plano, sem tortuosidade. Isto significa o seguinte: só muda a geografia do lado de fora da vida, quem já mudou a geografia do lado de dentro. É a topografia do coração que determina a topografia da vida. Portanto, é impossível mudar a história que lhe circunda, sem que primeiro você mude a história do seu coração. Por isso, quem traz dentro de si essa geografia do coração transformado é capaz de transformar qualquer deserto em manancial de bênçãos. 3º É preciso viver na realidade da Graça. Essa verdade está presente em todo o Salmo 84, e o verso 11 resume essa afirmação da graça dizendo: “Porque o SENHOR Deus é Sol e Escudo; o SENHOR dá Graça e Glória”. É impressionante a redundância intencional do salmista ao falar da Graça: “O SENHOR dá Graça”. Graça já significa dar; “dar graça” então é graça ao quadrado – é graça em dobro. O que significa? Significa que o vale de lágrimas não é em razão da ausência ou do esgotamento da Graça de Deus. O vale de lágrimas não impede a Graça de Deus, ele apenas a inflaciona, a torna-a do tamanho da sua dor. De modo que quanto maior a dor, maior o derramar da Graça em sua vida. É por isso que é na travessia das lágrimas que se tem maior percepção da grandeza da Graça de Deus. Quem sabe você está hoje no meio de nosso Vale de Baca – consumido pelas lágrimas do sofrimento. Esse salmo é uma carta de alforria de Deus para a sua vida, cujo cotidiano é marcado por essas vicissitudes e lutas que torna a sua vida um vale de lágrimas. Entretanto, saiba que com essas atitudes certas você pode transformar o vale de lágrimas em vale de bênçãos. Oração: Senhor Deus! Estou atravessando o Vale de Baca e preciso da Sua força e da Sua graça, para sair dele e adentrar ao Vale de Bênçãos. Em nome de Jesus, Amém!

Pastor Edrei Daniel Vieira

Ofertas Molicenter – até 01/12

Farmácia São Lucas

Encontro de Violeiros – Canal 38

Molipark – Reservas (43)99657-0277

Inauguração Obras Rua Pavão

Rádio Gospel Hits

Solução Informática e Tecnologia

Jornal Edição de Notícias