Arapongas

Saúde distribuiu mais de 20 mil vacinas em 2018

Compartilhe no WhatsApp

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Setor de Imunização, distribuiu 20.361 doses de vacina em 2018. Conforme dados divulgados nesta segunda-feira (11) foram 1.478 doses (BCG), 2.401 (Hepatite B), 2.278 (Pentavalente), 2.963 (Pólio), 2.176 (Pneumo), 1.364 (rotavírus), 3.514 (Febre Amarela), 1.701 (Tríplice Viral) e 2.486 (Meningo C). De acordo com a secretaria, foram vacinadas crianças menores de 1 ano seguindo o Calendário Nacional.

Com a alta procura pela vacina contra a meningite nas últimas semanas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), conforme divulgado, tem pleiteado o aumento no número das doses da vacina, redirecionando-as para as Regionais de Saúde. Conforme o secretário municipal de Saúde, Moacir Paludetto Júnior, o quadro vacinal em Arapongas se encontra estável, porém todas as atenções e cuidados voltados à imunização são necessários e constantes.

“É fato que boa parte dos municípios da região tem tido a falta da vacina contra a meningite. O repasse das doses tem sido feita em determinada escala. Felizmente, nenhum caso da doença foi registrado no município. Contudo, estamos firmes nas campanhas de vacinação como um todo, prezando a imunização de acordo com o que é estabelecido pelo Ministério da Saúde“, explicou.

O secretário reforça também os cuidados básicos de higiene para evitar a meningite, entre eles cobrir a boca ao tossir, lavar adequadamente as mãos e não compartilhar itens de higiene pessoal.

SAIBA MAIS

CALENDÁRIO: As vacinas que fazem parte do calendário oficial são: Meningo C, Pneumo 10-Valente, Haemophilus influenzae e BCG. No caso da meningite tipo B, a vacina não faz parte do calendário definido pelo Programa Nacional de Imunizações (PIN0), do Ministério da Saúde, portanto não está disponível na rede pública.

NÚMEROS – No ano passado, o Paraná teve 1.601 casos de meningite dos mais variados tipos, com 108 mortes. Estes são dados preliminares, como os deste ano, quando ocorreram 144 casos com 14 mortes.

A meningite é geralmente causada por uma infecção viral, mas também pode ter origem bacteriana ou fúngica. Além disso, ainda por outros microorganismos, como parasitas ou até por complicações de outras doenças, entre elas o sarampo e a pneumonia. Daí a grande importância de todas as pessoas estarem com as vacinas em dia para estarem imunizadas contra meningite de forma direta e indireta. As vacinas podem prevenir algumas formas de meningite.

A maior ocorrência da meningite está entre as causadas por vírus (60%), que costuma ser a forma benigna, com boa evolução para cura. Outros 30% são causados por bactérias – existem mais de 200 que podem provocar a doença. Elas ocorrem por complicações de outras doenças ou são transmitidas pelo contato entre pessoas. Os 10% restantes são causados por fungos ou protozoários.

SINTOMAS – Os principais sintomas da doença são dor de cabeça, rigidez da nuca, febre, convulsão e vômito. Nas crianças abaixo de um ano, observa-se choro persistente e inchaço na moleira. Em alguns casos, o paciente pode também apresentar manchas vermelhas na pele (petequias).

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

Ofertas Molicenter Até 01/09

Explosão de Milagres 09 a 15/09

8ª Feijoada Beneficente 15/09

8ª Feijoada Com Música ao Vivo

As Cores do Samba

Instituto Quarks

Rádio Gospel Hits

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Zé da Balada