Apucarana

Projeto “SOS Riachos” alerta para a preservação dos recursos hídricos

Compartilhe no WhatsApp

A população de Apucarana teve a oportunidade de conhecer mais sobre a vida aquática conversando diretamente com mestres e doutores da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Uma equipe de acadêmicos da UEM fez nesta sexta-feira (22/07) uma exposição, na Praça Rui Barbosa, do projeto de pesquisa e extensão “SOS Riachos”.

As pessoas que passaram pelo local foram conscientizadas sobre a importância da preservação dos mananciais. A sensibilização foi feita com a utilização de maquete, cartilha, insetário, álbum de fotografias e jogos de tabuleiro. Tudo isso explicado por especialistas da UEM, como Mirtha Amanda Angulo Valência, bióloga e doutora em ecologia, Raniere Clara da Silva Oliveira, mestre em Biologia Comparada, e pela graduanda em Ciências Biológicas, Amanda Lins Cesnik.

Apucarana é a nona cidade da região Norte do Paraná a receber a exposição do projeto, através de uma parceria entre a UEM e a Prefeitura de Apucarana. O prefeito Junior da Femac visitou a amostra, acompanhado pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Gentil Pereira, e da fiscal de meio ambiente, Carolina de Cássia Cainelli Oliveira.

Entre as atividades do Projeto SOS Riachos, está a coleta de amostras de água e outros materiais em 18 riachos do Norte do Paraná. “Entre eles estão dois de Apucarana: o Córrego Biguaçu e o Córrego Jaboti que é um dos cursos que forma o lago”, cita Junior da Femac, lembrando que a Prefeitura já mantém um programa de monitoramento da qualidade da água de alguns cursos de água, em parceria com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

O secretário de Meio Ambiente também lembra que o Município realiza um trabalho permanente de preservação das matas ciliares. “Fazemos a distribuição constante de mudas nativas para a recomposição da mata ciliar. Nesta semana, por exemplo, foi feito o plantio de mais de 100 mudas na área de preservação, na região da Mata do Schimidt, onde existe uma nascente”, informa Gentil.

Mirtha Amanda Angulo Valência, bióloga e doutora em ecologia pela UEM, afirma que o projeto foi pensado com o objetivo de buscar respostas aos diversos problemas ambientais presentes nas cidades. “Os estudos desenvolvidos já resultaram em dois Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), duas teses de doutorado e duas dissertações de mestrado”, frisa Mirtha.

O projeto de extensão universitária SOS Riachos é coordenado pela professora e doutora em ecologia, Evanilde Benedito. Desenvolvido pela UEM, a iniciativa tem a parceria do  Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (NUPELIA), sendo financiado pelo Fundo Paraná e conta ainda com o apoio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (SETI).

(FOTO EDSON DENOBI) (4)

 

 

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Tonél Decor

Feliz Dia dos Pais

Vendo ou Troco Apartamento

Kombucha da Si – Clique Vídeo

Fala Aí – 87,9 FM

JR Martelinho de Ouro

Caldas Novas – Go 17 a 24/09/2022 – Clique

Cursos Gratuitos

Clique na Imagem p/Ampliar

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: