Arapongas

Projeto Padrinhos da Esperança abre horizontes para crianças que vivem em abrigo de Arapongas

Compartilhe no WhatsApp

Em solenidade na noite desta segunda-feira (19), no Fórum da Comarca de Arapongas, foi lançado o Projeto Padrinhos da Esperança, voltado para crianças e adolescentes que se encontram no Abrigo Municipal Criança Feliz. Participaram o juiz diretor do Fórum, José Foglia Júnior, o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alberto Moreira Cortes Neto, o promotor de Justiça da 2ª. Promotoria de Justiça de Arapongas, Marcos Vinicius Pesenti, o vice-prefeito Jair Milani, que representou o prefeito Sérgio Onofre, o prefeito de Sabáudia, Moisés Soares Ribeiro, a secretária municipal de Assistência Social, Ismailda Ferreira de Lima da Silva, além de representantes de várias entidades.

O Projeto foi idealizado pela Vara da Infância e da Juventude e a Segunda Promotoria de Justiça e se divide em três categorias: apadrinhamento afetivo, apadrinhamento de serviços e apadrinhamento econômico. Juliana Bortolo Sanchez, do Serviço Auxiliar da Infância e da Juventude, explicou cada uma das categorias. No apadrinhamento afetivo, o padrinho ou madrinha disponibiliza o seu tempo realizando visitas regulares ao seu afilhado, podendo fazer passeios externos à instituição, buscar o afilhado para passar fins de semana, feriados, férias escolares em sua companhia, possibilitando momentos de convivência familiar e a construção de laços afetivos.

Já o apadrinhamento de serviços permite que profissionais de variadas áreas (professores, dentistas, psicólogos, médicos, advogados, fonoaudiólogos, pedagogos, fisioterapeutas, nutricionistas, cabeleireiros, entre outros) possam oferecer atendimentos às crianças e adolescentes, de acordo com as necessidades. Por último, no apadrinhamento econômico o padrinho ou madrinha oferece auxílio material ou financeiro para colaborar com a instituição de acolhimento nas despesas com passeios ao cinema, parque de diversões e outras necessidades das crianças e adolescentes; ou também poderá se propor a arcar diretamente com despesas de atividades extracurriculares, como futebol, natação, aulas de dança, cursos de inglês, cursos profissionalizantes etc.

O juiz Alberto Moreira Cortes Neto lembrou que o lançamento do projeto acabou adiado em função do período da pandemia, mas espera que agora seja acolhido pela sociedade, propiciando a crianças e adolescentes a atenção e o cuidado que são tão importantes nessa fase da vida. O vice-prefeito Jair Milani e a secretária Ismailda parabenizaram os organizadores pela iniciativa e disseram que a administração municipal está à disposição para colaborar com o projeto em tudo o que for possível.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Vendo ou Troco Apartamento

Kombucha da Si – Clique Vídeo

Fala Aí – 87,9 FM

JR Martelinho de Ouro

Sexta Comédia com Tadeu

Cursos Gratuitos

Clique na Imagem p/Ampliar

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: