Notícias Geral

Presidente do Cisvir quer ampliar serviços em 2023

Compartilhe no WhatsApp

O presidente reeleito do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí e Região (Cisvir), prefeito Hermes Wicthoff (PSD), de Mauá da Serra, acredita que em 2023 será possível ampliar significativamente o atendimento especializado de saúde dos 18 municípios que integram o consórcio. Ele assinala que novos investimentos estão previstos tanto no espaço físico, como na cobertura médica, de exames clínicos e de cirurgias na sua sede regional localizada em Apucarana.

Hermes Wicthoff, que comandou o Cisvir no biênio 2021/2022, foi reeleito por aclamação em assembleia realizada no dia 16 de dezembro para continuar no cargo no biênio 2023/2024. Ele tem como vice o prefeito de Marumbi, Adhemar Rejani (PSD), que já foi presidente em outra ocasião.

Wicthoff observa que, em função da pandemia da Covid-19, que teve seu auge em 2020 e 2021, o número de atendimentos teve uma grande queda. Isso porque, devido às próprias restrições sanitárias, as pessoas tiveram que ficar em casa para evitar aglomerações e, consequentemente, contaminações, assim como o consórcio teve que restringir suas atividades.

Mas a partir de 2022, já com a vacinação contra a Covid bastante adiantada, houve uma retomada das atividades do Cisvir, que ampliou seu atendimento aos pacientes tanto em termos de quantidade como de qualidade.   

“Todos os atendimentos prestados pelo Cisvir aos moradores dos municípios consorciados superaram o volume de anos anteriores”

– Hermes Wicthoff, prefeito

Apesar da pandemia, Wicthoff assinala que o Cisvir manteve seus investimentos previstos, citando a conclusão do prédio próprio, que teve um custo de R$ 3,8 milhões. Foram R$ 3,2 milhões viabilizados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e mais R$ 600 mil de contrapartida da Prefeitura de Apucarana. “Para isso, tivemos apoio do governador Ratinho Júnior e do Secretário de Saúde, Beto Preto, além do prefeito de Apucarana, Junior da Femac, para consolidarmos esses importantes avanços”, diz Witcthoff, destacando também o apoio recebido de todos os prefeitos que compõem o consórcio e de sua equipe administrativa.

O prefeito assinala que os investimentos vão continuar em 2023, com a construção de mais duas salas para pequenas cirurgias e outros procedimentos, assim como articula a possibilidade de levar uma extensão para Faxinal. Além de Faxinal, essa extensão atenderia também os municípios vizinhos de Grandes Rios, Rosário do Ivaí e Rio Branco do Ivaí.

Arapongas ainda continua no consórcio

Neste ano, o orçamento do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí e Região (Cisvir) ficou na casa de R$ 36 milhões. Para 2023, a estimativa é de R$ 38 milhões, incluindo a participação do município de Arapongas que, em carta encaminhada neste mês, comunicou sua intenção de deixar o consórcio.

O presidente do Cisvir, prefeito Hermes Wicthoff, observa que, conforme consta do estatuto, para deixar o consórcio Arapongas tem que ter aprovação de uma assembleia geral dos municípios consorciados, o que não ocorreu até agora. Como não há uma definição ainda sobre essa assembleia, Arapongas deve permanecer no Cisvir pelo menos por mais 60 dias. Mas a intenção da diretoria eleita é que o prefeito Sérgio Onofre da Silva (PSC) reveja sua posição e mantenha Arapongas no consórcio.

Fazem parte do Cisvir os seguintes municípios: Apucarana, Arapongas, Bom Sucesso, Borrazópolis, Califórnia, Cambira, Faxinal, Grandes Rios, Jandaia do Sul, Kaloré, Marilândia do Sul, Marumbi, Mauá da Serra, Novo Itacolomi, Rio Bom, Sabáudia, São Pedro do Ivaí e Rosário do Ivaí. 

Por, Edison Costa via TNOnline

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Curso de Massoterapia

Cuidar da Saúde

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

Vaga de Emprego

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: