Ocorrência Policial

Polícia Civil investiga autoria de boato sobre ataque em escola

Compartilhe no WhatsApp

 

delegado Gustavo Dante, chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) tranquilizou a população a respeito de um suposto ataque a uma escola em Apucarana. O boato disseminado nas redes sociais ganhou força e espalhou medo rapidamente, principalmente por ocorrer em menos de uma semana após o massacre registrado em Suzano, Estado de São Paulo, que deixou dez mortos.

Segundo o delegado, vários pais entraram em contato com a Polícia Civil nesta segunda-feira (18), preocupados com a segurança dos filhos, após receberam a mensagem.  A imagem mostra uma conversa no WhatsApp em que uma pessoa em tom de ameaça envia a foto de um revolver e alerta sobre um massacre escolar que estaria sendo planejado na cidade. 

“Já iniciamos diligências no sentido de identificar as pessoas que estão cometendo esse crime. E posso garantir que não há nada que confirme que isso irá ocorrer. Infelizmente, essas pessoas aproveitaram a situação que ocorreu em Suzano, em São Paulo, no sentido de amedrontar a população de Apucarana”, disse o delegado.

Dante afirmou que a Polícia Civil está monitorando a situação e que o autor da mensagem, se identificado, será enquadrado no artigo 286 do Código Penal, por incitação ao crime, com pena de 3 a 6 anos de prisão. 

 

Além da investigação, a polícia também orienta que os pais conversem com seus filhos e fiquem atentos a qualquer mudança de comportamento, além de fazer uma vistoria na mochila. 

Ofertas Molicenter Até 01/09

Explosão de Milagres 09 a 15/09

8ª Feijoada Beneficente 15/09

8ª Feijoada Com Música ao Vivo

As Cores do Samba

Instituto Quarks

Rádio Gospel Hits

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Zé da Balada