Paraná em Notícias

O maior pacote de infraestrutura do Brasil! Obras por todos os cantos do estado! Esse é o Paraná que segue avançando.

Compartilhe no WhatsApp

É só cair na estrada para perceber que o Paraná está em obras por todos os lados, de Norte a Sul, Leste a Oeste. Atualmente, o Estado tem oito novos contornos rodoviários em construção, totalizando um investimento de cerca de R$ 543,4 milhões, viabilizado com recursos do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), Tesouro Estadual, ou por meio de acordos judiciais com concessionária de pedágio. As obras devem ser entregues entre este ano e 2023.

Estão em execução os contornos Norte de Castro; Sul de Wenceslau Braz; Oeste de Marechal Cândido Rondon; de Jandaia do Sul; de Peabiru; de Arapongas; de Palotina; e Noroeste de Francisco Beltrão. Além disso, há uma duplicação de contorno em andamento, em Cascavel, com investimento adicional de R$ 67 milhões, recursos viabilizados pela Itaipu Binacional.

“Graças a um planejamento que fizemos na alocação de recursos e na elaboração de projetos, o Paraná inteiro está em obras”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “E esse contornos são importantes para levar desenvolvimento e empresas para essas cidades, além de destravar gargalos urbanos históricos. Um contorno é uma implantação, é rodovia nova, com asfalto de qualidade e durabilidade”.

Segundo ele, o número elevado de obras em rodovias do Estado se dá em razão de um compromisso da gestão em resolver gargalos logísticos que perduravam há muito tempo, além de garantir mais segurança para os condutores que trafegam nas rodovias paranaenses. “Com a conclusão dessas obras, vamos melhorar a trafegabilidade e escoamento da rica produção paranaense, além de trazer mais segurança aos motoristas”, disse. “Nosso compromisso é com entregar aquilo que estava travado e já colocamos em andamento novidades, como o Contorno de Castro”.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, afirma que o Paraná conta hoje com um dos maiores projetos de infraestrutura do País. “Temos um volume expressivo de obras em rodovias importantes, temos projetos históricos que eram aguardados há décadas e que atendem todas as regiões do Paraná”, disse. “Estamos com o cronograma em dia e, em alguns casos, antecipando a entrega para que a população possa usufruir o quanto antes”.

“Além da nova concessão, que será a maior do País, com 3,3 mil quilômetros, estamos investindo em contornos com recursos próprios e ajudamos a viabilizar a inclusão de alguns em acordos de leniência”, arrematou.

CASTRO – Com início da construção em fevereiro de 2021, o Contorno Norte de Castro fará a ligação entre as rodovias PR-151 e PR-090, com a implantação da pavimentação de 15,62 quilômetros de rodovia Classe I, e duas obras de arte especiais, sendo uma ponte sobre o Rio Iapó com 320m de extensão e um viaduto de 27m na interseção com a PR-151. Haverá também duas interseções em nível, uma com a estrada municipal que liga a Castrolanda, e outra com a PR-090.

O investimento na obra foi de R$ 78,9 milhões e, até o momento, a execução está com cerca de 17% de seu andamento concluído.

Ainda em fase inicial, estão em andamento as etapas de terraplenagem e drenagem, e a construção da Ponte sobre o Rio Iapó, com implantação de suas fundações, e a confecção das vigas pré-moldadas e pré-lajes. As próximas etapas são a pavimentação com sub-base e base nos segmentos já terraplanados; dar início na interseção com a PR-151, além de dar sequência nos dispositivos de drenagem ao longo da obra.

Este corredor rodoviário será implantado com o objetivo de ligar os dois distritos industriais do município, acelerando o desenvolvimento da região, já que vai contribuir para o escoamento das safras; além de desviar do perímetro urbano do município de Castro o tráfego pesado de longa distância que se mistura ao tráfego local, o que há muito tempo causa lentidão e riscos para a população.

O Estado também realiza no local a obra do acesso ao Contorno de Castro, que está em reta final.

WENCESLAU BRAZ – O Contorno Sul de Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro, terá 3 quilômetros de extensão e fará a ligação entre as rodovias PR-092 e PR-422. O novo trecho facilitará o acesso aos municípios de Santana de Itararé e São José da Boa Vista. O custo para a implantação foi de R$ 9,7 milhões e a obra teve início em março de 2021.

O contorno terá um viaduto de 30 metros sobre a Rede Ferroviária, que já está em fase final de conclusão, e uma interseção em nível com a PR-422. Atualmente, a obra tem 45,61% das etapas concluídas.

No momento, a fase em execução é a de pavimentação com a implantação de sub-base e base nos trechos já terraplanados. As próximas etapas são a execução da cortina de contenção do aterro das cabeceiras do viaduto, execução de sub-base e base na interseção com a PR-422, e colocação de capa asfáltica nos 1700 metros iniciais da obra.

A construção do contorno é uma reivindicação antiga da população local, já que possibilitará um desvio do tráfego pesado de caminhões do perímetro urbano do município de Wenceslau Braz, trazendo mais segurança para a população e praticidade e agilidade para os usuários da rodovia.

Na obra, também foi prevista a preservação do Casarão Maluf, patrimônio histórico local. Será feito o monitoramento arqueológico do espaço, que será cercado dentro dos padrões exigidos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

MARECHAL CÂNDIDO RONDON – O Contorno Oeste de Marechal Cândido Rondon terá extensão de 6 quilômetros, ligando a PRC-467 e a BR-163, com duas trincheiras nos entroncamentos com estas rodovias. O orçamento para a obra é de R$ 20,8 milhões.

Atualmente, a obra tem 6,6% das etapas concluídas e está na fase de terraplenagem e limpeza do terreno em uma área próxima à interseção com a PR-467. Ao final desta etapa, serão iniciados os serviços de pavimentação e outros.

A implantação da nova rodovia trará uma série de benefícios à região, já que será uma alternativa de tráfego ao fluxo pesado que vem do Mato Grosso do Sul para Foz do Iguaçu, desviando o tráfego do perímetro urbano. Além disso, a obra acarretará em melhorias para o escoamento da produção rural, trazendo agilidade e economia no transporte de produtos agropecuários produzidos na região.

Contornos
Foto: José Fernando Ogura/AEN

PALOTINA – A implantação do Contorno Leste de Palotina será uma nova ligação entre a PR-182 e a PR-364, com extensão 15,66 quilômetros e investimento de R$ 49 milhões. O projeto prevê uma pista de trânsito rápido (80 km/h a 100 km/h), e numa entrada pela PR-182 (chegada de Cascavel) com três conexões: até a saída para Assis Chateaubriand (PR-364), um reencontro com a PR-182 no sentido Umuarama, e novamente com a PR-364, desta vez com direção a Terra Roxa. Serão construídas duas pontes neste mesmo projeto.

Até o momento, 33,22% do contrato já foi executado, e a fase atual é de finalização da terraplanagem. Além disso, grande parte da pavimentação de sub-base já está lançada, e o próximo passo é lançar a parte de base. As duas pontes já estão concluídas, e no momento ainda faltam o guarda-corpo e as lajes de transição.

FRANCISCO BELTRÃO – A obra de implantação do Contorno Noroeste, conexão entre a PR-180 e a PR-483, no Sudoeste do Estado, alcançou 60%. Em fevereiro, começaram os trabalhos mais visíveis da pavimentação em parte do trecho. A previsão é que o contorno seja concluído no segundo semestre deste ano.

Com 5,2 quilômetros de extensão e investimento de cerca de R$ 37,8 milhões, o novo eixo de ligação vai facilitar o trânsito regional e retirar o tráfego de veículos pesados, inclusive de cargas vivas, das vias urbanas da cidade.

Ao todo, são cinco viadutos, dos quais três já estão concluídos e dois em fase de execução, com término previsto para maio de 2022, além de uma ponte sobre o Rio Santa Rosa, cujo andamento está 80% concluído. Em relação à rodovia PR-475, no trecho do contorno, restam menos de 20% da etapa de terraplenagem para conclusão, enquanto a pavimentação do asfalto está um terço concluída.

A obra contemplou escavações de viadutos; desmonte de grandes paredões de pedra, com perfuração, explosão e retirada desses fragmentos para compor a base do pavimento; instalação dos sistemas de drenagem para evitar uma eventual elevação do rio sobre a rodovia; terraplenagem; pavimentação; sinalização e segurança viária. A obra enfrentou desafios por conta da rodovia atravessar áreas em urbanização e de inundação do Rio Santa Rosa.

JANDAIA DO SUL, PEABIRU E ARAPONGAS – O contorno de Jandaia do Sul, na BR-376, com 6 quilômetros de extensão, deverá sair de Mandaguari, desviando o trânsito do perímetro urbano da cidade de Jandaia do Sul. A obra é um acordo judicial entre o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR) e a Viapar para a construção de três contornos, e foi homologado no final de 2020 pela Justiça Federal. A empresa é uma das concessionárias que atuaram no Anel de Integração e executará as obras mesmo após o término do contrato com o Governo do Estado. Somente em Jandaia, o investimento total será de R$ 59.458.944,77.

O contorno terá pista dupla; acostamento; espaço lateral para drenagem; canteiro central de 3,50 metros até o km 3,60, e 7,00 metros do km 3,60 ao km 6,00; obras de contenção em gabião; além de pontes e viadutos. A obra está no início, na fase de desmatamento, limpeza e demarcações topográficas na área a ser construída.

Além do contorno de Jandaia do Sul, estão inclusos no acordo os contornos rodoviários de Peabiru e Arapongas, que ainda estão na fase inicial e, juntos, somam 22 quilômetros, com pistas duplas e acostamento em toda extensão, além de 15 viadutos. O custo estimado para a construção dos três é de cerca de R$ 347 milhões.

CASCAVEL – O Contorno Oeste de Cascavel também está em obras, mas em duplicação, o que aumentará as condições de tráfego ao longo de 19 quilômetros (extensão e acessos). A primeira parte da obra é a duplicação integral do trecho de 14,28 quilômetros do Contorno Oeste, conectando a BR-277, que faz ligação com Foz do Iguaçu, à BR-467. Já o acesso até a Avenida Brasil, na altura do bairro Santo Inácio, terá extensão de 4,7 quilômetros. As intervenções já têm sete meses.

CONCLUÍDO – A obra do Contorno Noroeste de Pato Branco, no Sudoeste, foi inaugurada em setembro do ano passado, e tem sido uma importante alternativa logística para o escoamento da safra. O trecho tem 5,28 quilômetros de extensão e recebeu investimento de R$ 30 milhões por parte do Governo do Estado.

O contorno interliga a BR-158 (ligação com Coronel Vivida, a sete quilômetros do primeiro viaduto urbano de Pato Branco) à PR-493 (sentido Itapejara do Oeste), tirando o tráfego pesado do perímetro urbano da cidade.

A obra ainda conta com um viaduto de concreto armado em desnível de 45 metros na BR-158, com vigas que pesam mais de 50 toneladas e têm cerca de 1,80 metro de altura; um trecho de 4,5 quilômetros em asfalto de 7,20 metros de largura com 3 metros de acostamento de cada lado, inclusive com terceira faixa; uma ponte sobre o Rio Ligeiro, também de 45 metros, cerca de um metro acima da cota máxima da cheia; e uma rotatória de 100 metros de diâmetro no ponto final, na PR-493.

O projeto ainda prevê mais 13,3 quilômetros da rotatória até Vitorino, próximo da ponte do Rio Caçadorzinho, já com destino a Francisco Beltrão. A obra deve ser licitada nos próximos meses e conta com um viaduto e todas as licenças ambientais autorizadas.

No novo trajeto também haverá uma rotatória, do tipo elipse, localizada após o Aeroporto Juvenal Loureiro Cardoso, proposta para organizar o tráfego próximo à estrada municipal Irineu Bertani.

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/…/ha-duas-decadas-o-paran…/…

https://oparana.com.br/…/com-investimento-de-r-5434-milhoe…/

AEN

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Tonél Decor

Vendo ou Troco Apartamento

Dia das Mães

Fala Aí – 87,9 FM

JR Martelinho de Ouro

Açucaradus

Atom Academia

Promoção Beneficente 22/05

Cursos Gratuitos

Clique na Imagem p/Ampliar

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: