Notícias Geral

Novembro Azul: saiba os sintomas do câncer de próstata nos pets

Compartilhe no WhatsApp

Assim como homens desenvolvem o câncer de próstata, a doença também acomete os pets, principalmente cachorros com idade avançada. Castrados não estão isentos de adoecerem.

Novembro tem como tema de campanha o câncer de próstata. Esse é o tipo mais comum de câncer enfrentado pelos homens, representando um total de 29% dos diagnósticos de câncer para a população masculina, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Entretanto, pouco se sabe sobre a doença atingir também os pets do sexo masculino. Para os animaizinhos, a castração e a visita frequente ao médico veterinário são as melhores formas de identificar o câncer precocemente.

Entre os principais sintomas que indicam a manifestação do câncer de próstata nos bichos estão a fraqueza dos membros pélvicos, perda de peso, espasmos dolorosos, anorexia, sangue na urina, constipação, dor e desconforto ao urinar, edema de membros pélvicos, incontinência urinária, dores lombares ou abdominais.

Pets, tanto adultos como idosos, são os que mais sofrem com a doença. Os cães, inclusive, correm maior risco de desenvolver o câncer de próstata. Estudos mostram que este número vem crescendo conforme o aumento da expectativa de vida dos pets. O câncer de próstata costuma acometer cães adultos e idosos, principalmente os que não castrados, geralmente a partir dos nove anos.


A castração do animal reduz a incidência do câncer?

Embora reduza, a castração não elimina a chance da doença se desenvolver com o avanço da idade do pet. Apesar da incidência da doença em cães castrados diminuir consideravelmente, não é incomum que eles sejam acometidos com o problema. A explicação para que o câncer de próstata atinja os animais castrados é o fato deles comprovadamente viverem mais. Neste caso, a idade avançada acaba sendo fator determinante para a doença se manifestar. 

Como diagnosticar o câncer de próstata?

Para que a doença seja diagnosticada, é importante realizar exames clínicos. Dependendo do tamanho do animal, pode ser feita a apalpação retal para detectar alterações anatômicas, além de exames histológicos e citológicos para distinção das afecções. A ultrassonografia abdominal também é um exame fácil e rápido de ser realizado e que pode fornecer informações importantes para o diagnóstico correto da doença. O estudo radiográfico é indicado para pesquisa de metástase, fase em que o câncer de espalha por todo o corpo.

Informações: R7

Foto Destaque: Cachorro fazendo exame. Reprodução/Vet Quality.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Curso de Massoterapia

Cuidar da Saúde

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

Vaga de Emprego

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: