Uncategorized

Municípios do Paraná adotam lockdown e lei seca

Compartilhe no WhatsApp

Diversos municípios do interior do Paraná baixaram decretos adotando fechamento total do comércio (lockdown) em suas cidades nos próximos três finais de semana (sábados e domingos) e lei seca a partir deste sábado (29) com duração até o dia 13 de junho.

No sábado e domingo vão funcionar apenas serviços essenciais como farmácias de plantão, unidades hospitalares e postos de combustíveis (menos lojas de conveniência).

Os outros estabelecimentos ficam todos fechados, inclusive supermercados. As medidas foram aprovadas em reunião da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), realizada nesta quarta-feira (26) em Ivaiporã, como forma de conter o avanço da Covid-19 e minimizar a superlotação de leitos clínicos, de UTIs e enfermarias dos principais hospitais de referência do Vale, que são os de Apucarana, Ivaiporã e Jandaia do Sul.

Alguns dos 26 municípios que integram a Amuvi preferiram apenas seguir o novo decreto assinado pelo governador Ratinho Junior (PSD), que passa a vigorar a partir desta sexta-feira.

Até no início da noite de quinta-feira (27), além de Faxinal e Ivaiporã, pelo menos mais seis municípios haviam aderido às medidas da Amuvi: Borrazópolis, Kaloré, Lidianópolis, Novo Itacolomi, São João do Ivaí e São Pedro do Ivaí. Jandaia do Sul deve adotar lockdown na próxima semana.

O presidente da Amuvi, prefeito Ylson Cantagallo (PSD), o Gallo, de Faxinal, e o vice-presidente Luiz Carlos Gil (PSD), prefeito de Ivaiporã, foram os primeiros a adotar as medidas decididas de forma conjunta pela Amuvi.

Gallo informou que a situação é desesperadora. “Os casos de Covid só aumentam, enquanto os hospitais que atendem a região estão com seus leitos de UTI e enfermarias superlotados. Diante do caos, é preciso que os municípios adotem medidas urgentes para conter o avanço da doença, porém há necessidade que todos os prefeitos estejam unidos nesta batalha e sigam o mesmo caminho”, ressalta.CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O prefeito informa que Faxinal apresentou nos últimos dias índices alarmantes nas taxas de positividade e transmissibilidade de coronavírus, além da ocupação de 95% dos leitos de UTI e enfermarias da região.

Em Ivaiporã, o prefeito Carlos Gil baixou decreto proibindo até o comércio de receber bebidas alcoólicas de seus fornecedores enquanto durar o período da lei seca. “Nunca tivemos em Ivaiporã um número tão alto de positivados para coronavírus como estamos tendo agora, então é necessário que medidas urgentes sejam tomadas”, argumenta Carlos Gil.

Segundo ele, a terceira onda da Covid-19 já está por aí. Ele assinala que antes, em Ivaiporã, de cada 100 exames de Covid 15 ou 20 davam positivos, hoje já são 55 a cada 100 testes. “Então é hora de nos prevenir e dar um basta ao avanço desta covid na nossa população”, diz ele.Carlos Gil observa que as medidas são por poucos dias, mas podem dar os resultados esperados. “Sempre que temos tomado alguma medida restritiva de combate à Covid, percebemos uma baixa no número de contágios, de pessoas internadas e de mortes no município”, destaca.

Apucarana, uma das maiores cidades do Vale do Ivaí, que integra a Amuvi, não aderiu ao decreto da associação e vai seguir as novas determinações do Estado.

No Vale do Ivaí, na quinta-feira, foram 422 novos casos de Covid-19. No total são 51.259 diagnósticos positivos sendo que 1.250 pessoas já estão curadas.
tn online

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Aravel

JR Martelinho de Ouro

Atom Academia

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: