Paraná em Notícias

Mais três escolas da região poderão aderir ao modelo cívico-militar

Compartilhe no WhatsApp

Após a realização da consulta pública na terça (28) e quarta-feira (29) que definiu a adesão de mais 83 escolas do Paraná ao modelo cívico-militar, a Secretaria de Estado da Educação (Seed-PR) lançou editais complementares que possibilitarão a adesão de mais escolas ao modelo. Nos Núcleos Regionais de Educação (NRE) de Apucarana e Ivaiporã, outras três escolas passarão pela consulta nos dias 14, 15 e 18 de dezembro: Júlia Wanderley (Arapongas), Vicente Machado (São Pedro do Ivaí) e Nereu Ramos (Manoel Ribas).

Nesta semana, oito colégios estaduais da região já confirmaram adesão ao ensino cívico militar após consulta pública. São seis instituições do NRE de Apucarana – incluindo quatro escolas no município-sede – e duas no NRE de Ivaiporã. A consulta popular foi realizada anteontem em nove instituições, mas em uma a comunidade rejeitou a proposta.

Em Apucarana, os colégios José de Anchieta, Osmar Guaracy Freire, Alberto Santos Dumont e Polivalente Carlos Domingos Silva vão adotar o modelo no próximo ano letivo. Com a aprovação, o município vai dobrar o número de escolas cívico-militares, uma vez que Tadashi Enomoto, Prefeito Carlos Massaretto, Padre José Canale e Heitor Cavalcanti de Alencar Furtado já adotam a modalidade.

Dois colégios de Arapongas também participaram da consulta pública, aprovada no Colégio Irondi Mantovani Pugliesi. Já a comunidade do Antonio Racanello Sampaio rejeitou o modelo por 154 votos favoráveis e 183 contrários. Com o resultado, Arapongas passará a contar com um total de quatro colégios estaduais cívicos-militares. Atualmente os Colégios Marquês de Caravelas, Walfredo Silveira Correa e Francisco Ferreira Bastos, já possuem o modelo de ensino.

Também na área do NRE de Apucarana, Cambira terá a primeira instituição com o ensino cívico-militar, o colégio Rosa Calsavara.

Dois municípios da área do NRE de Ivaiporã também terão seus primeiros colégios cívico-militares: Ivaiporã, onde o modelo será adotado no Colégio Antônio Diniz Pereira; e São João do Ivaí, no José de Mattos Leão.

As consultas foram elaboradas com base no interesse das comunidades civis e escolares, que já haviam manifestado, anteriormente, solicitação à adoção do modelo educacional.

Além de Arapongas, São Pedro do Ivaí e Ivaiporã, as escolas de Campo Magro, Almirante Tamandaré, Rondon, Curitiba, Salto do Lontra, Guarapuava, Diamante do Sul, Londrina, Santa Fé, Paranaguá, Alto Paraná, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Imbaú, Santa Helena e Toledo farão as votações também nos dias 14, 15 e 18 de dezembro. Já em Serranópolis do Iguaçu e Terra Rica, o pleito está agendado para os dias 11, 12 e 13 de dezembro.

As escolas do edital de segunda-feira ficam nos municípios de Piraquara, Terra Boa e Foz do Iguaçu. As votações estão previstas para os dias 15, 18 e 19 de dezembro.

A consulta repete os moldes da primeira votação e envolve apenas escolas estaduais de ensino regular (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio). Se aprovada, a mudança ocorre já a partir do ano letivo de 2024. O resultado deve ser divulgado logo após as votações.

Podem participar professores, funcionários e pais de alunos matriculados nas instituições. Estudantes maiores de 16 anos também participam do pleito e, para votar, é necessário levar documento pessoal com foto. Os responsáveis terão direito a um voto por filho menor de idade matriculado na escola.

“Na primeira consulta realizada neste ano, 83 escolas aderiram ao modelo. Compreendendo a importância da participação de todas as instituições no processo de transição, foi aberta uma nova oportunidade para outras escolas que já tinham manifestado interesse prévio de também alcançarem tal possibilidade. Agora, elas têm a chance de aderir ao modelo”, afirma o secretário de Estado da Educação, Roni Miranda.

Modelo educacional que combina elementos da gestão civil com a presença de profissionais militares da reserva (inativos) na administração e na rotina escolar, a escola cívico-militar integra práticas e valores com os princípios educacionais, visando promover um ambiente escolar mais cívico e voltado para o desenvolvimento integral dos alunos. As escolas cívico-militares foram instituídas no Paraná em 2020.

As escolas cívico-militares foram instituídas no Paraná em 2020. Atualmente são 194 colégios nesta modalidade e 12 do modelo do programa nacional que serão incorporadas pelo Estado em 2024. Com as novas unidades, serão 289 colégios nessa modalidade no próximo ano. E com a nova consulta o número pode passar de 300.

Informações: TNOnline

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique para ampliar

Dia da Mulher

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: