Jandaia do Sul

Licença-maternidade de seis meses é aprovada para servidoras municipais de Jandaia do Sul

Compartilhe no WhatsApp

Licença-maternidade de seis meses é aprovada para servidoras municipais de Jandaia do Sul
Projeto que estende o benefício para 180 dias foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal; a medida já está em vigor

Voltar ao trabalho com o filho pequeno não é uma missão fácil para a maioria das mães. Para muitas, o retorno se torna ainda mais difícil por não terem uma pessoa que possa cuidar do bebê na sua ausência, inclusive, pela falta de acesso a uma creche devido à pouca idade da criança. Atento a essas questões e preocupado em oferecer uma retomada mais tranquila ao trabalho, o prefeito Lauro Junior sancionou um projeto de lei que estende de quatro para seis meses a licença-maternidade das servidoras municipais de Jandaia do Sul.

“Quando eu estava na condição de vereador, solicitei a ampliação do benefício, mas não foi possível colocar o projeto em prática naquele momento. Hoje, como prefeito, retomei a proposta e ela foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal”, comenta Lauro Junior, que conduz uma gestão pautada no atendimento humanizado.

Com o benefício estendido, as mães que antes ficavam sem ter com quem deixar os bebês, não precisarão mais se preocupar, pois quando a licença-maternidade terminar, elas poderão contar com os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), que oferecem atendimento a partir dos seis meses de idade.

Estar com o filho por um tempo maior após o seu nascimento é muito positivo, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), visto que os seis primeiros meses são insubstituíveis para o desenvolvimento do bebê e para o aleitamento materno exclusivo, recomendado pelo órgão. A licença-maternidade ampliada também proporciona condições para que ocorra o estímulo necessário para a criança, além do fortalecimento do vínculo afetivo entre a mulher e o filho.

Conforme observa Lauro Junior, os ganhos dessa ampliação são grandes, pois há uma valorização da mulher, do vínculo familiar e um cuidado maior com a saúde do bebê, que tem a possibilidade de consumir o leite materno com exclusividade por mais tempo. “Estamos muito felizes por poder oferecer isso para as servidoras de Jandaia do Sul”, afirma, completando que a medida já está em vigor.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique na Imagem p/Ampliar

Aravel

JR Martelinho de Ouro

Atom Academia

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: