Arapongas

Entidades pedem apoio para implantação da Delegacia da Mulher

Compartilhe no WhatsApp

Representantes da OAB, Polícia Civil, Conselho Municipal de Segurança, Guarda Municipal, Sindicato do Comércio e clubes de serviço se reuniram na manhã desta quinta-feira (04) com o prefeito Sérgio Onofre. Na pauta, a instalação da Delegacia da Mulher em Arapongas. “É uma reivindicação mais do que justa e calçada em números e informações que reforçam a sua urgência. Já solicitamos uma reunião com o secretário de Estado da Segurança Pública, Luiz Felipe Carbonell, para a próxima semana, em Londrina, para tratarmos sobre este e outros projetos na área”, adiantou Sérgio Onofre. O prefeito convidou o presidente da OAB, José Vitor Al Majida de Almeida Júnior, o advogado Luiz Yokomizo e outros integrantes do Conselho de Segurança e demais representantes de entidade para que também participem da reunião.

O delegado-chefe Maurício de Oliveira Camargo e o delegado Ricardo Jorge Rocha Pereira Filho, da 22ª Subdivisão Policial de Arapongas (22ª. SDP), informaram que no Paraná são 20 municípios com Delegacia da Mulher, sendo 19 em cidades do interior: Apucarana, Araucária, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Toledo, Umuarama e União da Vitória. Os dados da Polícia Civil também mostram também que a quantidade de inquéritos registrados pelo crime de lesão corporal contra as mulheres aumentou de 80 em 2017 para 135 em 2018, indicando portando uma tendência de alta nos índices de violência doméstica contra a mulher, fato explicado, segundo as autoridades, pela ausência de prevenção e repressão contra tal prática.

Os estudos também mostram que os índices de violência contra a mulher em Arapongas são muito superiores aos de várias cidades onde já foram implantadas delegacias da mulher. Os representantes da Polícia Civil, OAB, GM e Conselho de Segurança salientaram que a Delegacia da Mulher pode ser instalada em um imóvel alugado, ficando por conta do Estado a indicação da equipe. “Nós vamos levar ao Estado a proposta de que o governo pague o aluguel do imóvel da delegacia, hoje pago pelo município, e nós nos propomos a pagar o aluguel do imóvel da Delegacia da Mulher, além de nos responsabilizarmos pelos móveis e equipamentos”, afirmou Sérgio Onofre. Na mesma audiência em Londrina será tratada a proposta da construção da nova cadeia pública de Arapongas, um projeto que se arrasta há anos. “A boa notícia é que o imóvel foi vistoriado e aprovado pelo governo estadual e que o projeto também recebeu aprovação na última sexta-feira em Curitiba”, frisou Sérgio Onofre. A cadeia atual, localizada na área central da cidade, tem capacidade para 35 presos e abriga mais de 200.

Ofertas Molicenter – Válidas até 05/05

Ofertas Molicenter – 23/04 – Terça

Jantar 10 anos Rotary Arapongas

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Atom Academia

Zé da Balada