Grandes Rios

Enfermeiros de Grandes Rios no PR pedem demissão

Compartilhe no WhatsApp

Um grupo de 11 enfermeiros contratados pelo município de Grandes Rios, no norte do Paraná, através do último Processo Seletivo Simplificado (PSS) pediram exoneração do cargo nesta sexta-feira (11), depois de uma reunião com a administração municipal. Os profissionais reivindicavam melhores salários.

continua após publicidade
.
A Assessoria Jurídica da prefeitura da cidade, emitiu uma nota explicativa, informando que era impossível atender ao pedido dos profissionais.

Segundo os servidores, os salários pagos pelo município têm valor inferior ao piso nacional e o pagamento de insalubridade por conta da pandemia também não estava ocorrendo.
ucaranaArapongasVale do IvaíParanáPolíticaVídeosÚltimas

VALE DO IVAÍ
Enfermeiros de Grandes Rios no PR pedem demissão
Após reivindicações de melhores salários negados, servidores pediram exoneração.
Da Redação
Atualização: 11 de junho, 2021, às 20:56 · 2 minutos de leitura
Imagem ilustrativa da notícia Enfermeiros de Grandes Rios no PR pedem demissão fonte: Blog do Berimbau
Enfermeiros de Grandes Rios no PR pedem demissão
Um grupo de 11 enfermeiros contratados pelo município de Grandes Rios, no norte do Paraná, através do último Processo Seletivo Simplificado (PSS) pediram exoneração do cargo nesta sexta-feira (11), depois de uma reunião com a administração municipal. Os profissionais reivindicavam melhores salários.

continua após publicidade
.
A Assessoria Jurídica da prefeitura da cidade, emitiu uma nota explicativa, informando que era impossível atender ao pedido dos profissionais.

Segundo os servidores, os salários pagos pelo município têm valor inferior ao piso nacional e o pagamento de insalubridade por conta da pandemia também não estava ocorrendo.

continua após publicidade
.
De acordo com uma nota divulgada pela prefeitura de Grandes Rios, os profissionais foram contratados através do último Processo Seletivo Simplificado – PSS, e se propuseram a trabalhar nas condições dispostas no certame, com o pagamento dos pagamentos produzidos na legislação municipal vigente.

“Infelizmente, a Administração Pública Municipal encontra-se impossibilitada propor qualquer aumento de salário para seus servidores públicos em virtude da Lei Complementar 173/2020. (…) A Administração Municipal reconhece que os salários dos profissionais em questão estão defasados, e já se comprometeu, em momento oportuno – a partir de 2022 -, rever os preços do funcionalismo público municipal” diz um trecho da nota.

A nota afirma ainda que “o prefeito Toninho do Café não julga os servidores que queiram deixar o cargo em busca de melhores preços, seja no serviço público ou privado, e se entristece na possibilidade de perder grandes funcionários que se empenharam de forma honrada no exercício de suas profissões, principalmente no período de pandemia. Desta forma, a Administração Pública Municipal está à inteira disposição esses profissionais e da população, para dirimir dúvidas, receber as demandas e ouvir sugestões, contudo, não fará nada que a Lei não permita”, finaliza o documento.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Está chegando em Arapongas

JR Martelinho de Ouro

Eudora – Isabela (43)99930-7585

Atom Academia

Clique na Imagem p/Ampliar

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: