Apucarana

Doenças cardiovasculares causaram mais de 150 mortes em Apucarana no ano de 2017

Compartilhe no WhatsApp

As doenças cardiovasculares resultam de um conjunto de fatores que afetam o funcionamento do coração e estão entre as principais causas de morte no mundo. Quando afetam as artérias coronárias podem causar angina de peito e infarte agudo do miocárdio. No Brasil, cerca de 300 mil pessoas sofrem infartos todos os anos, conforme o Ministério da Saúde, e em 30% dos casos a doença é fatal. O ministério alerta ainda que aproximadamente 35% dos óbitos registrados anualmente no País são decorrentes de doenças cardiovasculares. Em Apucarana, esse tipo de patologia provocou a morte de mais de 150 pessoas em 2017, conforme parâmetro embasado em informações da Central de Registro de Óbitos.

Além disso, a a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que até 2040 as mortes por doenças cardiovasculares devem aumentar em 250%. Esse é um dos motivos que levou a OMS, UNESCO e outras instituições a realizarem diversas ações educativas neste sábado 29 de setembro, o Dia Mundial do Coração. O intuito é incentivar a prática de atividades físicas e cuidados com a alimentação.

De acordo com o cardiologista Newton Benevenuto, de Apucarana, é comum associar problemas do coração com tontura, falta de ar e fortes dores no peito, mas nem sempre há manifestação de sintomas. Ele alerta que algumas doenças chegam de forma silenciosa e, quando descobertas, podem estar em estágio avançado. ”

“É o caso da obstrução arterial, caracterizada pelo acúmulo de gordura na parede das artérias, que impede a passagem e a chegada do sangue aos tecidos. O processo de obstrução é o que ocasiona o infarto, por exemplo.

O médico apucaranense aponta quatro problemas mais recorrentes relacionados ao coração: infarto do miocárdio, doenças hipertensivas, insuficiência cardíaca e miocardiopatias.

Diabetes, hipertensão e colesterol elevado
“Pessoas que apresentam histórico familiar de doenças cardiovasculares devem ficar mais atentas. Além disso, diabetes, hipertensão e colesterol elevado também são fatores que aumentam as chances de desenvolver doenças cardíacas. A prática de atividades físicas combinada com alimentação saudável são essenciais para prevenir problemas futuros, além do acompanhamento médico regular”, recomenda.

Benevenuto acrescenta que exames de sangue possibilitam a identificação de alterações nos níveis de colesterol, glicemia e tireoide, que estão ligados a fatores de risco para problemas no coração.

Molicenter Ofertas 14-15 e 16/12

Sino de Ouro

Molipark

Solução Informática e Tecnologia

Canal André Silva

Mais vídeos do canal Aqui