Notícias Geral

Dia dos namorados e saúde bucal

Compartilhe no WhatsApp

O Dia dos Namorados está chegando e não dá pra negar que essa é uma data pra lá de especial. Mas você já parou pra pensar que sua saúde bucal pode atrapalhar essa comemoração? Um sorriso bonito é essencial na hora da conquista, como também o beijo, porém, existem alguns problemas que podem ser um empecilho. Entre eles podemos destacar o mau hálito.
O mau hálito é conhecido cientificamente como Halitose.
Mais comum do que se imagina, pode ter consequências ruins para a sua vida amorosa e profissional.
Na vida amorosa, a halitose é um inibidor de beijos, pois é capaz de causar repulsa e afastamento entre os casais mais apaixonados.
Como disse Millor Fernandes, ”o melhor anticoncepcional que eu conheço é o mau hálito ”.
Conviver com alguém que tem mau hálito pode atrapalhar e muito uma relação e até levar a uma perda de intimidade progressiva do casal. O cheiro desagradável faz com que a outra parte comece a se esquivar cada vez mais do parceiro, mesmo sem se dar conta. Com o tempo, isso pode levar ao distanciamento dos dois.
Reduzir a quantidade de beijos no dia a dia, fugir de conversas muito próximas são comportamentos que podem indicar que o mau hálito de um dos cônjuges está fazendo estragos na relação. Caso persista, é a vida sexual do casal que será diretamente afetada. O mau hálito é capaz de diminuir a libido e, se não for tratado a tempo, chega afetar a aproximação íntima.
De acordo com a Associação Brasileira de Halitose, 30% dos brasileiros têm mau hálito. O número é surpreendente se pensarmos que esta porcentagem equivale a cerca de 50 milhões de pessoas.
Antes de conversar com o parceiro ou parceira, pode ser interessante conhecer um pouco mais do problema. Em geral, a boca é a origem da maioria dos casos de mau hálito, corresponde à 90 %.
Inflamações na gengiva, tártaro, cáries, cáseos amigdalianos e acúmulo de resíduos no dorso da língua são algumas das causas da halitose. A falta de saliva também influencia, porque aumenta a formação de ” placa bacteriana” nos dentes e na língua, a saburra lingual…
Assim, o primeiro profissional a ser procurado deve ser o dentista. Além de tratar a causa da halitose, o dentista vai orientar quanto à melhor forma de higienizar e ainda indicar produtos que ajudem a diminuir a quantidade de bactérias na boca e fazer um teste de fluxo salivar.
Procure um profissional expert na Halitose.
Um feliz dia dos namorados.
Dra. Claudia Marques, qualificada em Halitologia clinica Zaghini Odontologia.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Aravel

JR Martelinho de Ouro

Atom Academia

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: