Apucarana

Cruzes são expostas para alertar sobre casos de feminicídios

Compartilhe no WhatsApp

Na manhã desta segunda-feira (22) quem passou pela Praça Rui Borbosa no centro de Apucarana percebeu que cruzes foram expostas. Nelas está gravado o nome de mulheres que foram vítimas de feminicídio, que é o assassinato de mulheres cometido em razão de gênero.

O Brasil tem hoje a quinta maior taxa de feminicídios do mundo, e o dia 22 de julho foi instituído no Paraná como o Dia Estadual de Enfrentamento ao Feminicídio, por meio da Lei 19.873/2019.

Vinte cruzes foram expostas na praça e, nelas, estarão dados de feminicídio no Estado e no município, para que a população possa ter conhecimento da frequência com que esse tipo de crime é cometido, o quanto se faz necessária sua coibição por meio da prevenção e da proteção da mulher, assim como quais são as políticas públicas promovidas para a diminuição dos índices de violência doméstica.

A equipe da secretaria da Mulher, acompanhada das conselheiras do Conselho Municipal de Direitos da Mulher, Guarda Municipal, representantes da Comissão da Mulher Advogada e da Polícia Militar, além de ONGs e movimentos de mulheres, realizaram adesivagem de carros e entrega de materiais informativos.

O prefeito Junior da Femac acompanhou a ação, e disse que não é aceitável em uma sociedade que qualquer pessoa sofre violência, ainda mais uma mulher.
TN ONLINE

Ofertas Molicenter Até 01/09

Explosão de Milagres 09 a 15/09

8ª Feijoada Beneficente 15/09

8ª Feijoada Com Música ao Vivo

As Cores do Samba

Instituto Quarks

Rádio Gospel Hits

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Zé da Balada