Geral

Covid-19 mais longa também causa perda de cabelo

Compartilhe no WhatsApp

A queda de cabelo também é um efeito sentido por pessoas acometidas pela chamada Covid-19 persistente. A queda acontece após a resolução da doença, mas o cabelo costuma voltar a crescer.

Isso acontece porque o cabelo tem um ciclo e mais ou menos seis anos, quando, ao final deste período, o cabelo entra em uma espécie de repouso, cai e é substituído por um fio igual a ele, como explica a presidente do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) , Fabiane Brenner. “Isso ocorre de forma aleatória no couro cabeludo, sem que se perceba efetivamente redução do volume geral”, diz a médica. As informações são da Agência Brasil.

Esta fase de repouso, segundo a médica, pode ser induzida em casos de uma infecção importante — como uma pneumonia — e de outras doenças ou até mesmo de um estresse importante, com os fios caindo somente entre dois a três meses depois do evento. Trabalhos de pesquisadores estrangeiros têm mostrado que, na Covid-19, a queda é muito mais precoce do que nas outras doenças. “Vemos que com seis a oito semanas já há um aumento da queda.”

Febre entre causas
As causas são diversas, e a febre alta é uma delas. “Pacientes que têm mais febre ou mais repercussão da Covid têm mais queda de cabelo consequente.”

A própria infecção, a redução do oxigênio nos pacientes que têm dificuldade respiratória reduz a oxigenação do folículo capilar e podem justificar essa alteração e a queda de cabelo, diz Fabiane.

Sintomas
De acordo com pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, do México e da Suécia, que analisaram dezenas de estudos sobre o tema, com um total de 48 mil pacientes, os cinco sintomas mais comuns da covid-19 prolongada são: fadiga (58%), dor de cabeça (44%), dificuldade de atenção (27%), perda de cabelo (25%) e falta de ar (24%).

Fabianne Brenner confirma que um a cada quatro pacientes que têm Covid com sintomas estabelecidos, excluindo os assintomáticos, apresenta queixa de queda de cabelo 60 dias depois do evento. A tendência, contudo, é recuperar os fios.

“Não é uma queda cicatricial, isto é, não deixa cicatrizes. O paciente vai ter uma perda abrupta, mas esse cabelo vai se recuperar na sequência.”

Se o paciente tiver doenças prévias ou alteração anterior no couro cabeludo, como uma calvície de base, nesses casos, a somatória de queda de cabelos da Covid-19 pode deixar realmente o couro cabeludo muito aberto. Nessas pessoas, é mais difícil recuperar os fios, porque já tinham doença de base.

“Como caíram muitos fios, eles voltam um pouco mais finos e, aí, o couro cabeludo não recupera 100% do que tinha antes da crise.”

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Aravel

JR Martelinho de Ouro

Dia das Mães

Depilação a Laser Crystal 3D

Atom Academia

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: