Paraná em Notícias

Conservação: no Dia da Água, Estado restaura 16 nascentes de 11 municípios

Compartilhe no WhatsApp

Como forma de celebrar o Dia Mundial da Água, nesta sexta-feira (22), o Instituto Água e Terra (IAT) ajudou na restauração de 16 corpos hídricos em 11 municípios do Paraná. As ações de conservação contaram com a recuperação de nascentes por meio da técnica solo-cimento, plantio de mudas de espécies nativas e a remoção de lixo. Paralelamente, o órgão intensificou ações de educação ambiental, com palestras e atividades em diferentes escolas dos 21 núcleos regionais do Estado.

“O Paraná tem um patrimônio hídrico muito grande, devemos fazer uso disso da melhor forma possível, respeitando e preservando o meio ambiente”, afirmou o diretor-presidente do IAT, Everton Souza.

Quatro dessas nascentes foram preservadas usando a técnica de conservação com solo-cimento: do Ribeirão Canutã em Jandaia do Sul, no Vale do Ivaí; uma nascente que deságua no Ribeirão Coqueiro, afluente do Rio Pirapó, em Ângulo, na região Noroeste; do Rio Água da Igrejinha, em Munhoz de Mello, na região Norte; e uma nascente em Novo Sobradinho, afluente do Rio Arroio Guaçu, no em Toledo, no Oeste.

A prática, que é bastante difundida no meio rural, garante que os reservatórios não sequem durante períodos de estiagem, proporcionando o uso contínuo da água pela população. A estimativa é que mais 100 nascentes passem pelo procedimento até o fim deste ano.

Na técnica, a fonte passa primeiramente por uma limpeza geral para retirar possíveis impurezas. Em seguida, a área da nascente recebe pedras irregulares (pedra-ferro, sem fundo amarelo), funcionando como um filtro físico da água. Na sequência, são colocados canos de abastecimento das caixas d’água. Por fim, a fonte é lacrada com uma mistura de solo com cimento.

Todas as ações contaram com o apoio das prefeituras e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná). A atividade em Jandaia do Sul também teve o auxílio da Cooperativa Agroindustrial Vale do Ivaí (Cooperval).

“A água é o nosso bem mais precioso e ações como essas contribuem para uma melhoria na quantidade e na qualidade da água dos rios. São iniciativas que impactam na taxa de infiltração da água da chuva e reduzem o assoreamento e a contaminação das fontes”, explicou o extensionista rural da divisão de proteção de mananciais da diretoria de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, Ricardo Augusto da Silva.

PLANTIO DE MUDAS – Outra forma de preservar é por meio da recuperação de matas ciliares. A nascente do Ribeirão Rochedo, em Jandaia do Sul, recebeu o plantio de 50 mudas de espécies nativas como pitanga (Eugenia uniflora) e cedro (Cedrela fissilis Sprengel). As plantas foram cultivadas no viveiro de Maringá do IAT para substituir as espécies exóticas de eucalipto (Eucalyptus sp.).

Em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, houve o plantio de 100 mudas de árvores em torno do Rio Pitangui, responsável por abastecer vários municípios da região. Ocorreram ações semelhantes em duas nascentes da Linha Navegantes, em São Miguel do Iguaçu, na margem do Rio Capaço, e em Serranópolis do Iguaçu, ambas na região Oeste.

“Preservar a mata ciliar das nascentes e cursos d’água melhora a qualidade da água, impede o transporte de sedimentos para os rios e garante uma maior qualidade de vida para as pessoas”, ressaltou o gerente de Restauração Ambiental do IAT, Mauro Scharnik.

LIMPEZA – A programação desta sexta-feira (22) contou também com a limpeza de corpos hídricos. Em Santo Antônio da Platina, no Norte Pioneiro, foi feita a retirada de entulhos do Ribeirão da Aldeia. No Oeste, o mutirão abrangeu o Rio Paraná, o Rio Iguaçu, a Cachoeira da Trilha do Eremita e uma parte do Rio Carimã, em Foz do Iguaçu; o Rio Bola de Ouro, em Ramilândia; e o lago municipal de Missal.

DIA MUNDIAL DA ÁGUA – A data foi criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Em 2024, o tema doi “Água para a Paz”, para reforçar a importância do papel da água na promoção da harmonia e na prevenção de conflitos. Já no Brasil, o tema deste ano foi “A Água nos Une, o Clima nos Move”, definido pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), vinculado ao governo federal, como forma de destacar os impactos das mudanças climáticas sobre as águas no País.

Agência Estadual de Notícias

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Dia do Trabalhador

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

André Quiroga

Festa do Milho

Pedal de São Benedito

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: