Paraná em Notícias

Com cursos na Finlândia e Canadá, Governo lança Ganhando o Mundo para professores

Compartilhe no WhatsApp

O programa de intercâmbio Ganhando o Mundo, do Governo do Estado, lançou nesta segunda-feira (30) mais uma edição, voltada aos professores e pedagogos da rede estadual de ensino do Paraná, com embarque previsto para setembro deste ano. Os destinos são Finlândia e Canadá, onde os candidatos selecionados terão uma experiência de até quatro semanas de formação continuada em uma instituição de ensino superior. As inscrições começam nesta segunda, seguem até 12 de fevereiro e devem ser feitas por meio de formulário (deve ser acessado com o @escola).

Para se inscrever, é preciso ser professor ou pedagogo QPM (Quadro Próprio do Magistério) atuando na rede pública estadual. Também é necessário ter participado do programa Formadores em Ação, da Secretaria da Educação do Paraná (Seed-PR) — ou como cursista em 2022 ou como professor formador suprido para atuar em 2023. Ao todo, são 96 vagas, destas, 63 são para professor ou pedagogo formador e 33 são para professor ou pedagogo cursista.

Na instituição de ensino no exterior, os cursos ofertados tratam de temas como gestão de sala de aula, metodologias ativas, currículo por habilidades e competências, orientação pedagógica, sistema educacional local, avaliação de aprendizagem, educação inclusiva, além de momentos de vivência nas escolas de educação básica do país.

Durante esse período, os professores e pedagogos produzirão projetos educacionais ou propostas de curso de curta duração, que serão colocados em prática (na escola e no grupo de estudos Formadores em Ação) após o retorno ao Brasil.

“O Ganhando o Mundo é uma grande estratégia de educação pública. Nós levamos jovens ao Canadá e Nova Zelândia na primeira gestão e já há um edital aberto para mais mil estudantes conhecerem outro país e ampliarem seus conhecimentos. Esses jovens voltam para o Brasil como líderes e exemplos em suas escolas. É um dos programas que estão ajudando a transformar a nossa realidade, assim como as aulas de programação, robótica e novas tecnologias em salas de aula”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Os cursos serão ministrados em português no Canadá e em inglês na Finlândia. São 24 vagas para a Häme University of Applied Sciences, na Finlândia, e 72 vagas para instituições canadenses que integram a associação Colleges and Institutes Canada.

Após concluir o período de formação, os professores e pedagogos terão mais quatro semanas de mentoria on-line com profissionais das instituições de ensino onde fizeram o intercâmbio. Essa etapa os auxiliará a implementar no Brasil os projetos que foram desenvolvidos durante o intercâmbio.

“Nesse intercâmbio, os professores vão conhecer novos currículos e metodologias de ensino. É um programa que agrega à educação do Paraná porque eles vão retornar e contribuir com seus colegas, trazendo todo esse aprendizado e sendo grandes multiplicadores de conhecimento”, completa Roni Miranda, secretário da Educação.

SELEÇÃO – Serão selecionados os candidatos melhor classificados em relação à nota, formada a partir de dois fatores: experiência no Formadores em Ação (serão atribuídos pontos a cada jornada concluída) e prova didática. Esta consiste na entrega de um plano de ação e de um vídeo, ambos abordando uma situação-problema do ambiente escolar e uma proposta de solução, dentro de um dos temas propostos no edital: currículo, metodologias ativas, educação inclusiva, avaliação de aprendizagem gestão de sala de aula ou baixa aprendizagem.

Também será preciso fazer um teste de proficiência em inglês, para determinar o possível país de destino do participante. O candidato que tiver nota igual ou superior a B2, conforme o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR), será classificado às vagas na Finlândia (com curso ministrado em língua inglesa). O que tiver nota inferior a B2 será classificado às vagas no Canadá (com formação em português) e realizará um curso preparatório de inglês ofertado pela Seed, para que possa se comunicar no país.

INVESTIMENTO – O investimento total nesta edição do Ganhando o Mundo é de R$ 3 milhões Seed. O Estado arcará com os custos de passagem aérea internacional de ida e volta; deslocamento do aeroporto à instituição de ensino e da instituição de ensino ao aeroporto; alojamento; alimentação; taxas escolares e passagem de Curitiba até a embaixada emissora do visto, bem como hospedagem e alimentação no período para obtenção do visto.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL – O objetivo desta edição do Ganhando o Mundo é possibilitar que, a partir da imersão no sistema educacional de outro país, professores e pedagogos da rede estadual possam compartilhar metodologias de ensino, aprendizagem e avaliação, além de ampliar sua capacidade de contextualização social, histórica e cultural.

Durante o intercâmbio, os profissionais terão vivência em sistemas educacionais que são referência no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA) e desenvolverão projetos que, ao serem aplicados nas escolas da rede pública estadual, contribuirão para o processo de ensino-aprendizagem.

Agência Estadual de Notícias

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Dia do Trabalhador

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

André Quiroga

Festa do Milho

Pedal de São Benedito

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: