Arapongas

Arapongas tem primeira sessão de cinema para crianças autistas

Compartilhe no WhatsApp

 

Assistir um desenho em uma tela gigante com a família é para qualquer criança, um super programa para o domingo. É um tipo de passeio que geralmente ocupa um espaço especial na memória dos pequenos. Mas quando a sessão de cinema é pensada justamente neles, essa experiência fica ainda melhor.

Esse foi o motivo que levou Heloisa Hollandini a organizar a 1ª Sessão Azul de Cinema, em Arapongas (Região Metropolitana de Londrina), na manhã deste domingo (14), como parte das ações do mês de Conscientização do Autismo.

Como presidente do grupo Amaaar (Associação de Mães e Amigos dos Autistas de Arapongas) e mãe do Emerson, de 16 anos, Hollandini conta que ir ao cinema com os filhos com TEA (Transtorno do Espectro Autista) é na maioria das vezes, uma etapa a ser conquistada pelas famílias.

“Boa parte de quem está aqui hoje nunca foi ao cinema por temer o comportamento dos filhos, considerando o julgamento da sociedade em geral, pois é possível que eles se sintam incomodados com o barulho, com a sala escura e queiram falar alto ou gritar durante o filme”, comenta.

Dessa forma, o Cine Gracher abriu as portas para esse público com uma sessão adaptada. Segundo o projetista Rodrigo Soares de Freitas, o som do filme foi reduzido em 15% e a sala ficou a meia luz. “Ao longo da exibição, vamos acompanhando a necessidade de regular o som ou mesmo as luzes”.

.
. | Saulo Ohara/Grupo Folha

Na tela, o clássico da Disney “Dumbo” que conta a história de um elefante que voa, trouxe vida e realidade para os telespectadores, que muito antes da sessão começar, já estavam “dando asas” à imaginação. “Eu sei que o filme é do Dumbo, um elefante, mas tenho que assistir para saber se vou gostar dessa história ou não”, responde Breno Augusto, 13.

Foi a primeira vez que Breno foi ao cinema. A mãe Cinthia Forzan disse que só confirmou o passeio com o filho horas antes da sessão. “Se eu contasse antes, ele ficaria muito ansioso”, comenta. Os dois moram na cidade vizinha Rolândia, onde participam da Amare (Associação de Mães Especiais de Rolândia).

A dona de casa Dulce Maura Rodrigues de Almeida se emocionou quando a reportagem perguntou qual era a sensação daquele passeio com a filha Maria Vitória, 11.

“Estamos em uma luta diária há nove anos, desde que descobrimos que ela tem autismo. Com as terapias e todo acompanhamento, inclusive psicológico para eu e meu marido, ela está cada vez mais se desenvolvendo na convivência social, conseguindo se comunicar. Essa é a segunda vez que ela vem ao cinema e só posso dizer que para nós é algo maravilhoso”, desabafa.

De acordo com Hollandini, a ideia do evento não é apenas proporcionar um lazer para as crianças, mas envolver os pais para que eles se sintam à vontade. “É uma forma deles perderem medo ou receio em levar os filhos ao cinema”, afirma.

Elisabete Satomi Sugavara que tem um filho com TEA, fez questão de destacar a importância dos pais passarem por esta experiência. “É para ir quebrando o medo, pois não é fácil. De repente, no meio do filme, eles podem começar a falar muito alto, a querer sair, andar. Para os pais de autistas, é complicado assistir um filme do começo ao fim”, reforça.

Ela estava acompanhada do filho Gustavo, de 19 anos e conta que a primeira sessão de cinema dele foi aos 12. “Era um filme que ele já havia assistido muitas vezes em casa e fomos aos poucos, conquistando a confiança dele. Foi ótimo porque conseguimos assistir o filme todo e ele curtiu muito. Por isso que a experiência é importante. Ir ao cinema passou a ser algo tranquilo para ele e para mim”, conta.

TEA

A 1ª Sessão Azul de Cinema marca o mês de Conscientização do Autismo. O TEA engloba algumas condições que podem se manifestar em conjunto ou isoladamente, entre elas, a dificuldade de comunicação, de socialização e padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

Há graus de comprometimento e geralmente, os sinais surgem nos primeiros três anos de vida. O diagnóstico é basicamente clínico e o tratamento é multidisciplinar e individualizado. Através de informação, os pais e familiares ajudam a desconstruir preconceitos e se tornam protagonistas para facilitar a autossuficiência, a comunicação e as relações dos filhos.

Corrida

No próximo dia 27, será realizada a 3ª Corrida do Autismo, em Arapongas. A largada está programada para às 17h, em frente ao loteamento Santa Alice (rua Guaratinga, 965, no Parque Industrial).

A promoção é da Amaaar em parceria com a prefeitura municipal. As inscrições devem ser feitas pelo site www.amaaar.com.br.

. O valor é de R$ 40 (direito a uma camiseta) e R$ 30. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (43) 99666-6013.

Folha de Londrina 

Ofertas Molicenter Até 01/09

Explosão de Milagres 09 a 15/09

8ª Feijoada Beneficente 15/09

8ª Feijoada Com Música ao Vivo

As Cores do Samba

Instituto Quarks

Rádio Gospel Hits

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Zé da Balada