Arapongas

Arapongas registra 118 casos confirmados de dengue

Compartilhe no WhatsApp

Controle de Endemias de Arapongas divulgou nesta quarta-feira (25) o novo boletim epidemiológico referente à semana do dia 15/03 a 21/03. Os dados mostram que subiram para 118 os casos confirmados de dengue no munícipio, sendo desses 74 casos autóctones – contraídos em outras cidades, e 44 importados. O boletim informa também o registro de 583 notificações, sendo 211 em investigação e 254 casos com resultados negativos para a doença. Na semana anterior, Arapongas registrava 85 casos de dengue, situação que reforça o alerta para ações preventivas e de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti. “Estamos em situação de alerta. Ainda não chegamos no estágio de epidemia como em outras cidades do Paraná, contudo é alarmante o crescimento dos casos positivos de dengue em Arapongas”, afirma o coordenador do Controle de Endemias, Valdecir Pardini. Ele frisa que o combate à dengue consiste em ações diárias, que contam com os esforços e atitudes diárias de cada cidadão, mantendo sempre a limpeza dos quintais, a higiene das casas, eliminando possíveis focos de proliferação do mosquito, em locais que acumulem água parada. Assim como o enfrentamento do coronavírus, não se pode esquecer do combate à dengue, que também é muito preocupante. “Nesse momento em que boa parte da população encontra-se em quarentena, é um momento ideal para que cada morador se dedique por alguns minutos diários para a verificação de suas casas e quintais, eliminando os focos de água parada”, orienta Pardini.

Atuação – Conforme Pardini, integrando o Plano Municipal de Contingência para o enfrentamento do coronavírus, parte dos agentes de combate a endemias também estão atuando nessa linha de frente, juntamente com demais profissionais da área. Como medida preventiva, inicialmente as visitas domiciliares dos agentes estão suspensas. Contudo, o Controle de Endemias mantém os serviços de monitoramento nos pontos estratégicos (como cemitério; ferros-velhos e borracharias), atendimentos às denúncias e acompanhamento de pacientes com sintomas de dengue. Uma equipe de agentes também foi designada para a aplicação do inseticida, assim que o produto for enviado ao município, além de bloqueios. 
“Remanejamos parte da nossa equipe de endemias para atuar em outras frentes de trabalho, como nos 18 Horas, 24 Horas, PAI, nas UBS’s. Tudo para o reforço nas ações de enfretamento do covid-19. As visitas domiciliares dos agentes foram suspensas, por hora, para evitar qualquer possível contágio do novo vírus, levando em consideração que em média nossos profissionais visitavam 1.500 residências por dia, o que pode ocasionar uma possível disseminação do coronavírus. Diante disso, nós mantemos outras ações, como monitoramento de pacientes com suspeita de dengue, bloqueios, ações em pontos estratégicos, entre outros”, enfatiza Pardini.

No Paraná- O Paraná registra 57 óbitos e mais de 76 mil casos por dengue no período. A Secretaria da Saúde do Paraná reforça as orientações de prevenção contra a dengue em todo o estado; o boletim divulgado neste dia 24 registra 8 novos óbitos provocados pela doença. O monitoramento, com início em agosto do ano passado, totaliza 57 mortes por dengue.

O boletim traz 76.655 casos confirmados da doença; 11.131 a mais que a semana anterior que registrava 65.524. No Estado são 162 municípios em situação de epidemia no período epidemiológico; 15 entraram para a relação nesta semana: São Tomé, Capitão Leônidas Marques, São Pedro do Iguaçu, Santa Amélia, São João do Ivaí, Campo Mourão, Rolândia, Bela Vista do Paraíso, Cidade Gaúcha, Quarto Centenário, Sabaúdia, Itambaracá, Araruna, Quedas do Iguaçu e Barra do Jacaré. Outros municípios estão 34 em situação de alerta. Segundo o boletim são 183.699 casos notificados em 358 municípios.

Veja aqui como você pode ajudar no combate ao mosquito

FIQUE ATENTO e ajude no combate à dengue, com práticas diárias. São elas:

– NÃO DEIXE ÁGUA PARADA: Destruir os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve. Evite sua procriação.

– LIXEIRAS DENTRO E FORA DE CASA: Mantenha as lixeiras tampadas e protegidas da chuva. Feche bem o saco plástico.

– VASILHAS PARA ANIMAIS: Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água e sabão no mínimo duas vezes por semana.

– PRATINHOS DE VASOS DE PLANTAS: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.

– COLETOR DE ÁGUA DA GELADEIRA E AR-CONDICIONADO: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.

– VASOS SANITÁRIOS: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico. Em banheiros com pouco uso, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

– GARRAFAS: As garrafas devem ser embaladas e descartadas na lixeira. Se guardadas, devem estar em local coberto ou de boca para baixo.

– CALHAS: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.

– LIXO, ENTULHO E PNEUS VELHOS: Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

MAIS DICAS EM: http://www.dengue.pr.gov.br/

Fonte: Prefeitura Municipal de Arapongas

Molicenter – Ofertas até 05/04

Carol – Papelaria – Presentes

Atom Academia

Carol Papelaria – Comunicado

Restaurante Facchiano

Rádio Gospel Hits

Canal André Silva

Jornal Edição de Notícias