Arapongas

Arapongas é a 3ª. mais segura do PR entre as cidades acima de 100 mil habitantes

Compartilhe no WhatsApp

O anuário Cidades Mais Seguras do Brasil 2023, divulgado nesta semana, aponta Arapongas como a terceira cidade mais segura do Paraná no ranking entre os municípios com mais de 100 mil habitantes. Ainda de acordo com o anuário, Arapongas fica atrás apenas de Foz do Iguaçu, classificada em primeiro lugar, e de Maringá, que ficou em segundo. Arapongas ficou bem à frente de outras cidades da região, como Londrina (9ª. posição) e Apucarana (10ª).

“Sabemos que ainda há muito a ser feito, porque segurança é uma área em que os investimentos precisam ser permanentes. Porém, é inegável que o trabalho unindo as forças de segurança, a participação da sociedade organizada e os investimentos do poder público têm projetado o nome de Arapongas em todo o Paraná como uma cidade com ótimos indicadores nessa área”, avalia o prefeito Sérgio Onofre.

O secretário de Segurança Pública e Trânsito, Paulo Sérgio Argati, também comemorou o resultado. Para ele, a soma de esforços entre as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e o trabalho de inteligência no combate ao tráfico de drogas tem papel central nos avanços. “Também é importante citar a parceria com a Polícia Rodoviária Estadual e Federal, Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho Comunitário de Segurança e Bem-Estar Social e demais Conselhos Municipais. Se não houver uma soma de esforços dentro de um plano bem articulado, a política pública de segurança tende a falhar”, assinala Argati.

O secretário cita o Plano Anual de Segurança Pública como um dos diferenciais de Arapongas nesse sentido. O Plano tem por meta propor novas ações visando a melhoria dos programas existentes e criando novas estratégias para novos programas.

No ranking geral do Brasil, o Paraná ocupa o 10º lugar entre os estados mais seguros. Em primeiro está Santa Catarina, em segundo São Paulo e em terceiro, Minas Gerais. Entre as regiões, o Sudeste aparece em primeiro lugar como a região mais segura do país, em segundo o Sul e em terceiro lugar, a região centro-oeste do Brasil.

O anuário 2023 Cidades Mais Seguras do Brasil é feito a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), do Ministério da Saúde. O indicador principal utilizado para classificar as cidades foi a quantidade de assassinatos por 100 mil habitantes.

Para calcular o índice, foram analisados os dados dos 1,5 milhão de óbitos ocorridos em 2022 consolidados no Painel de Monitoramento da Mortalidade da SVSA. As Secretarias Estaduais de Saúde ficam encarregadas por coletar essas informações junto aos estabelecimentos de saúde e cartórios, enviando posteriormente para o ministério através do SIM.

O Painel de Monitoramento da Mortalidade oferece diversos formatos para a organização e classificação dos dados. Para o anuário de Cidades Mais Seguras do Brasil, foi adotado o padrão Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde – CID-10, elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse padrão classifica, de maneira extremamente detalhada, as causas de mortes e doenças em um formato global comum.

Pref. de Arapongas

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique para ampliar

Dia da Mulher

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: