Apucarana

Apucarana -Saúde supera índice de investimento exigido por lei

Compartilhe no WhatsApp

A Autarquia Municipal de Saúde de Apucarana (AMS) acaba de prestar contas do exercício financeiro de 2015 aos novos integrantes do Conselho Municipal de Saúde. De acordo com o relatório, as contas da AMS fecharam o ano com um saldo financeiro de R$ 875.105,33. O secretário de saúde, Roberto Kaneta explica que, por norma constitucional, o Município deve direcionar para a saúde um repasse mínimo de 15% da receita corrente líquida. “Temos a satisfação de informar que em 2015 o percentual atingiu 18%, demonstrando que o setor tem sido priorizado pelo prefeito Beto Preto”, assinalou Kaneta.

A apresentação do relatório de procedimentos e investimentos causou boa impressão aos conselheiros, diante do volume de atendimentos realizados e serviços executados pela Autarquia de Saúde ao longo de 2015, principalmente no tocante à atenção básica em saúde.

O diretor-presidente da Autarquia Municipal de Saúde, Roberto Kaneta, destacou que o resultado financeiro de 2015 é uma clara demonstração da austeridade no controle dos gastos públicos, sem, contudo, comprometer o atendimento à população. “Esta austeridade nos gastos públicos foi determinada pelo prefeito Beto Preto na primeira semana de sua administração, em 2013, proporcionando, também, um melhor atendimento a população que precisa de saúde pública de qualidade”, relata Kaneta.

Na apresentação do demonstrativo financeiro de 2015 da Autarquia Municipal de Saúde aos conselheiros, as receitas totalizaram R$ 86.416.734,55, enquanto as despesas chegaram a R$ 85.541.629,22. “Vale lembrar que a AMS não possui fontes de receitas próprias e os valores recebidos são correspondentes a repasses da administração municipal e dos governos federal e estadual”, completa o diretor.

Entre os valores apresentados, constam os pagamentos de R$ 438.402,17 referentes a amortização da dívida com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), visto que a AMS precisou parcelar o montante não recolhido nas administrações anteriores. Também foram gastos R$ 56.253,42 em cumprimento a sentenças judiciais, determinadoras de aquisição de medicamentos especiais e cirurgias eletivas.

A atenção básica, ou seja, o atendimento à população nas unidades básicas de saúde registrou a aplicação de R$ 10.551.051,81. “A aplicação deste montante traz um reflexo significativo na prestação de serviço à população, melhorando a qualidade de vida das pessoas assistidas pela atenção básica”, completa o médico Odarlone Santos de Souza Orente, superintendente da Estratégia de Saúde da Família. Ele lembra que atualmente mais de 27 mil pessoas são consultadas mensalmente nas UBS, enquanto na administração anterior era de 12 mil pessoas.

No decorrer do encontro, o conselheiro Amauri Alexandrino solicitou da direção da Autarquia Municipal de Saúde que no próximo evento seja disponibilizado os resultados dos trabalhos prestados pelos agentes de endemias no combate à dengue, febre chikungunya e zika vírus. “É importante que o Conselho seja informado sobre esta questão em Apucarana, bastante preocupante para todos”, justificou Alexandrino. Também ficou determinado no encontro que os conselheiros formarão uma comissão para acompanhar os processos licitatórios realizados pela AMS.

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Oração na Avenida

Unicesumar – Clique para Ampliar

Contato – (43)99916-6212 – Simone

Depilação a Laser Crystal 3D

Atom Academia

Rádio Gospel Hits

Jornal Edição de Notícias

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: