Apucarana

Apucarana é top 3 no Paraná e referência em sustentabilidade

Compartilhe no WhatsApp

Apucarana tem muitos motivos para celebrar o Dia do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (05/06). Atualmente, o município se destaca nesta área e está no top 3 da sustentabilidade no Paraná, conforme foi aferido em 2023, por meio do Prêmio Band Cidades Excelentes.

Apucarana vem sendo apontada como referência em gestão ambiental com ações como o Feira Verde – troca de recicláveis por cestas de hortifrutis -, plantio e distribuição de mudas de árvores, educação ambiental nas escolas, preservação de nascentes, repovoamento de rios e lagos com alevinos, além de serviços como recolhimento de pneus, lâmpadas e embalagens de agroquímicos.

Para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, uma das ações previstas em Apucarana será o plantio de árvores nas escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil. “Vamos plantar 250 mudas, entre ipês, oitis e resedás. A escolha da variedade dependerá do espaço disponível em cada unidade escolar”, explica o secretário do meio ambiente, Sérgio Bobig, citando ainda que na atual gestão foram distribuídas 68 mil mudas de árvores.

O prefeito Junior da Femac lembra que todo este trabalho foi avaliado por entidades reconhecidas nacionalmente. “No ano passado, Apucarana foi finalista estadual do Prêmio Band Cidades Excelentes, ficando entre os três melhores municípios – com mais de 100 mil habitantes – em sustentabilidade no Paraná”, reforça Junior da Femac.

A certificação é promovida anualmente pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação, em parceria com o Instituto Áquila, e objetiva reconhecer, valorizar e divulgar boas práticas de gestão, que podem ser replicadas em outros municípios. Apucarana também já havia ganho, em 2021, o Prêmio Gestor Público Paraná com o Programa Apucarana Mais Verde.

O prefeito lembra que o “Mais Verde” alavancou as ações com foco na sustentabilidade. “As premiações colocam Apucarana na frente de várias cidades com tradição de gestão ambiental no estado. Nossa cidade tem hoje um planejamento de ações, com políticas públicas efetivas, zelando pelo meio ambiente e respeitando as leis que regem o setor”, pontua Junior da Femac.

LOGÍSTICA REVERSA – Gentil Pereira, que foi secretário municipal de Meio Ambiente na época da implantação do Apucarana Mais Verde, afirma que o programa priorizou o cumprimento das logísticas reversas. “O Município é o responsável em estabelecer as regras gerais para a cadeia de retorno dos resíduos, fazer a interlocução com entidades que representam os fabricantes e a fiscalização do processo. Com isso, foram viabilizados os serviços de recolhimento e destinação correta de pneus (260 mil unidades recolhidas), lâmpadas e embalagens de agroquímicos”, explica Gentil Pereira.

FEIRA VERDE – Já a destinação do material reciclável em Apucarana começou a ser modificada em 2022, com a implantação do Feira Verde feita a partir de sugestão apresentada pelo vereador Rodrigo Lievore “Recife”. O que iria para o lixo sem ser reciclado, se transformou em alimento na mesa de milhares de famílias.

“O programa vem contribuindo para ampliar a cultura da reciclagem, da segurança alimentar e da sustentabilidade nos bairros. Observamos que a adesão e a aprovação ao programa são surpreendentes. As pessoas participam e já se habituaram a fazer a reciclagem em casa, garantindo desta forma que toneladas de lixo sejam retiradas do meio ambiente e tenham uma destinação correta”, avalia o vereador recife.

“Com o Feira Verde, a prefeitura também apoia financeiramente e mantém boas parcerias com a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (Cocap), contribuindo com cerca de 60 cooperados”, afirma Sérgio Bobig, atual secretário de Meio Ambiente.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL – Apucarana desenvolve ainda um trabalho de educação ambiental junto à rede de escolas, utilizando o Bosque Municipal de Apucarana como unidade de educação ambiental. “Este é um exemplo de gestão de um espaço que fica no coração da cidade, a exemplo do que fazemos em outros parques como o Jaboti e Raposa, com trabalhos de manutenção, arborização e de preservação permanente”, reitera Bobig.

PRESERVAÇÃO DE NASCENTES – Outra ação que vem chamando a atenção é na preservação de nascentes. A revitalização da nascente do Córrego Ouro Fino, por exemplo, que foi iniciada com o Programa de Hortas Solidárias, chamou a atenção da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e se transformou no Projeto de Extensão Revitalização de Nascentes Urbanas. O objetivo é auxiliar com o diagnóstico de qualidade da água, vazão, análise do perfil topográfico, limpeza das margens, educação ambiental e continuidade da revitalização da nascente.

O Município também faz, periodicamente, o repovoamento de alevinos em córregos, rios e lagos. “Nos últimos anos foi feita soltura de mais de 900 mil alevinos de diferentes espécies, como lambari, pacu, jundiá e piauçú”, informa Sérgio Bobig, secretário de Meio Ambiente.

Pref. de Apucarana

“Agindo Deus, quem impedirá?” Is 43:13

Clique para ampliar

Kombucha da Si – Clique Vídeo

JR Martelinho de Ouro

André Quiroga

Clique para ouvir

Noite de Queijos e Vinhos

Jornal Edição de Notícias

Resumo de Notícias Mensal

× Anuncie no site
%d blogueiros gostam disto: