Arapongas

Aparador com design funcional vence Prêmio Movelpar de Design

Compartilhe no WhatsApp

Um aparador com design funcional desenvolvido pela empresa Carppem Movelaria, em parceria com estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Londrina (UEL), foi o grande vencedor do Prêmio Movelpar de Design, na categoria Sebrae/APL de Móveis. Outras duas peças, uma cômoda, da Phoenix Baby, e uma mesa, da Ambientare Planejados, levaram, respectivamente, o segundo lugar e a menção honrosa. Os reconhecimentos foram feitos na tarde de terça-feira (19) durante a programação da Movelpar 2019, realizada no Centro de Eventos Expoara, em Arapongas.

A curadora geral do prêmio, jornalista Mônica Barbosa, diretora da empresa Living Design e colunista de design Revista Caras, destacou que a competição recebeu 55 inscritos nas duas categorias, Sebrae/APL de Móveis, na modalidade marcenaria; e Médias Empresas, nas modalidades sala de estar, sala de jantar e copa, quarto, cozinha, banheiro, área externa e linha rústica, infantis e escritórios. Trinta e três projetos foram classificados para a final.
 
Mônica enfatizou a importância da participação do apresentador Marcos Batista, à frente do programa INOVA360 exibido pela Record News, como curador técnico. “Desconheço um prêmio no mundo que tenha um curador técnico para defender, com o olhar do designer, todos os critérios da competição”, afirmou. O prêmio para o primeiro lugar em cada categoria e modalidade foi um troféu, criado pelo designer Paulo Alves, que faz alusão a um diamante lapidado, com muitas facetas, cada uma feita com um tipo de madeira diferente. “A ideia é lembrar que somos o país com a maior diversidade de madeiras no mundo. Precisamos usar essa matéria-prima de forma sustentável e buscar um diferencial competitivo no mercado internacional”, disse.

A diretora de design da Carppem Movelaria, Sônia Grassano, disse que o aparador Cajú, peça vencedora do prêmio, foi desenvolvido em parceria com alunos da UEL. Trata-se de um móvel que possui variadas funções, vem com um carrinho de apoio para a sala de jantar, que se adapta aos quatro cantos da peça. “Ele pode ser usado como divisor de ambientes também, porque possui funcionalidades de ambos os lados”, descreveu. A empresa está há 18 anos no mercado e trabalha com artigos de decoração, como mesas de jantar, aparadores, mesas de apoio, buffets. “Para nós foi uma experiência ímpar, gostamos muito de participar do prêmio e de poder trocar ideias com os estudantes. Acredito que eles aprenderam muito também, foi uma parceria rica para ambos os lados”, comemorou. O protótipo será levado para uma exposição na UEL e, em breve, estará no catálogo de produtos da empresa.
 A cômoda Nick, desenvolvida pela empresa Phoenix Baby em parceira com estudantes da Faculdade Pitágoras, ficou com o segundo lugar. A arquiteta, professora e coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da instituição, Juliana Mussi, disse que a peça unissex e infanto-juvenil é bastante flexível. O móvel foge do padrão “quadrado” e tem a proposta de usar cores contrastantes do círculo cromático. Para o protótipo, a escolha foi amarelo e cinza. “Ela possui um módulo menor, que pode ser usado como criado mudo, além de nichos para acomodar enfeites, objetos e livros. Dependendo das cores escolhidas, pode ser usado em outros ambientes, como a sala”, contou. Segundo a professora, a experiência de trabalhar com o processo de criação e fabricação foi muito positiva. “Para os estudantes esse reconhecimento é excelente, um incentivo a mais para trabalharem na área como designers de produtos”, opinou.
 Mesa Affective Data Table.
 
A menção honrosa ficou com a mesa nomeada de Affective Data Table, desenvolvida pela Ambientare Planejados, em parceria com alunos da UEL e o designer Daniel Locatelli, de São Paulo. Segundo o profissional, a ideia foi trabalhar com o design emocional e inovador. “Buscamos relacionar o móvel com a emoção. Acreditamos que esse tipo de design tem o potencial de ser sustentável porque, quando a pessoa se conecta com o móvel, não quer se desfazer dele”, explicou Locatelli.
 
O consultor do Sebrae/PR, Rubens Negrão, destacou a participação das instituições de ensino, Faculdade Pitágoras e UEL, além de designers convidados no desenvolvimento dos protótipos em parceria com as pequenas marcenarias. “Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer na prática o processo de criação e produção de móveis e também os desafios da concepção de uma peça de design do início ao fim. Do outro lado, as empresas também foram beneficiadas. Como resultado, tivemos peças de alto valor agregado, com o uso de novos materiais e a aplicação diferenciada da matéria-prima já utilizada pelas fábricas”, apontou. Na avaliação de Negrão, o prêmio coloca os nomes das empresas participantes em evidência e pode contribuir para a abertura de novos mercados e a introdução do design em futuras peças.
 
O prêmio 
O Prêmio Movelpar de Design foi uma iniciativa da Movelpar, com apoio da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), Sebrae/PR, Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas (Sima), Apex Brasil (Agência de Promoção da Exportação do Brasil) e Brazilian Furniture. O júri foi formado por renomados membros da imprensa, respeitados arquitetos, designers, acadêmicos e especialistas da indústria.  Entre os critérios avaliados estiveram inovação e produção (grau de inovação e viabilidade da produção); funcionalidade (usabilidade e ergonomia); estética (apelo emocional e ambientação); e sustentabilidade e responsabilidade (uso consciente dos recursos).

Ofertas Molicenter Até 01/09

Explosão de Milagres 09 a 15/09

8ª Feijoada Beneficente 15/09

8ª Feijoada Com Música ao Vivo

As Cores do Samba

Instituto Quarks

Rádio Gospel Hits

Marmitaria Temperos da Vovó

Solução Informática e Tecnologia

Zé da Balada