Apucarana Geral

Chuvas já afetam seis mil pessoas e Defesa Civil do Estado do Paraná mantém alerta

chuva

As fortes chuvas verificadas no fim de semana afetaram 6 mil pessoas, com 86 desabrigadas ou desalojadas, em 25 municípios paranaenses, de todas as regiões, segundo o mais recente boletim da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Paraná, divulgado às 12 horas desta segunda-feira (13). Foram 1.247 casas danificadas.

A Defesa Civil continua monitorando as chuvas em todas as regiões do Paraná para, de acordo com a necessidade, enviar alimentos, colchões, lonas e telhas para a população atingida. O tenente Marcos Vidal explica que a tendência é que o número de pessoas afetadas aumente, porque as ocorrências continuam sendo computadas.

“Foi uma forte chuva que causou muitos danos. Com a conclusão dos relatórios vamos avaliar se dá para configurar situação de emergência ou não”, disse ele. A previsão, de acordo com o Simepar, é que as chuvas continuem durante a semana, podendo provocar mais danos aos municípios mais afetados.A cidade paranaense mais atingida, segundo o relatório, é Londrina com 2 mil pessoas afetadas pelo forte vendaval.

Além da cidade, os fortes ventos também atingiram Rondon, Ponta Grossa e Santa Cruz do Monte Castelo. Em Rondon duas pessoas ficaram feridas. O maior número de desalojados e desabrigados – 64 pessoas – está em Floresta, na região Noroeste. Pelas fortes chuvas e alagamentos, os municípios atingidos são Amaporã, Jandaia do Sul, Loanda, Lunardelli, Roncador, Santana do Itararé e Umuarama.

PREVENÇÃO – A avaliação do tenente Vidal é que os danos físicos não foram tão grandes graças ao trabalho de prevenção iniciado na semana passada pela Defesa Civil, com informações do Simepar. Com o plano de contingência em mãos, as coordenadorias municipais começam a avisar as pessoas que precisam ser acionadas caso ocorram eventos mais graves, como enchentes e alagamentos. Isto inclui os responsáveis por abrigos, pelas ações emergenciais de retirada das famílias dos locais de risco e também o Corpo de Bombeiros, que já estava em prontidão.“Estamos desde a semana passada acompanhado os alertas. Repassamos essas informações às regionais para que estivessem preparadas”, disse ele.

GRANIZO – Além de alagamentos e de vendavais, muitas casas foram danificadas por causa da chuvas de granizos que atingiu várias regiões do Estado. A Defesa Civil do Paraná já começou, em parcerias com as unidades municipais, a distribuição de lonas aos moradores atingidos.

Em Santo Antônio do Sudoeste, 200 casas foram danificadas e 800 pessoas afetadas. Em Janiópolis, cidade de 6,5 mil habitantes localizada na região Oeste, o problema foi o granizo, que danificou 175 casas afetando diretamente 700 pessoas.

O granizo atingiu ainda Alto Paraíso, Araruna, Barracão, Bom Jesus do Sul, Cafelândia, Floresta, Indianópolis, Marialva, Mauá da Serra, Nova Londrina, São José dos Pinhais e São Pedro do Paraná.

EMERGÊNCIA – Em caso de emergência a população, deve entrar em contato com a Defesa Civil. Em situação de risco à vida, deve-se comunicar o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193. Caso sejam apenas danos materiais, o telefone da Defesa Civil é o 199.

Fonte: TNOnline

Foto: José Luiz Mendes