Apucarana Geral

Apucarana é 7ª colocada em geração de empregos no PR

CONSTRUÇÃOEDSON-DENOBI01

Apucarana é o sétimo município do Paraná em criação de empregos no ano de 2017. O principal empregador no município é o setor de construção civil, seguido pela indústria de transformação, cujo carro-chefe são as empresas do segmento têxtil e de confecções. De janeiro até agosto deste ano, foram abertos 1.053 novos postos de trabalho com carteira assinada segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério do Trabalho.

O desempenho em 2017 é muito superior ao do ano passado, que teve déficit de 108 vagas. Desde janeiro, a cidade não sabe o que é ter saldo negativo de emprego. O melhor mês desta série foi em maio, com a criação de 272 postos de trabalho. Já o pior número foi registrado em julho: 27.
Com saldo de 558 novos postos de trabalho, a construção civil é o setor que mais criou vagas no período. Engenheiro e secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Herivelto Moreno destaca a retomada do setor após o período de crise econômica. “Aos poucos, a construção civil vai voltando a contratar. Novos projetos vão surgindo e acredito que este ritmo deve se manter para os próximos meses”.
Outro ponto importante foi o Plano Diretor da cidade, que abriu novas áreas para a verticalização. “Hoje, temos vários projetos de edifícios na cidade, o que contribui para os resultados positivos do setor. A cidade tinha uma demanda ‘represada’ deste tipo de empreendimento e o Plano Diretor, lançado em 2015, proporcionou que esses projetos pudessem ser realizados”, diz Herivelto.

CONFECÇÕES – A indústria da transformação é o segundo setor em criação de empregos, com 429 vagas no período. Ela se subdivide em diversos subsetores, sendo que a indústria têxtil e de confecção puxa o desempenho, com 536 vagas, seguida pela indústria de materiais de transporte, com 25 vagas. Na contramão está a indústria de calçados, que cortou 112 postos de trabalho, e a indústria de materiais elétricos e de comunicações, com menos 56 vagas.
O setor de serviços aparece na terceira posição em Apucarana, com 132 novas vagas. O subsetor de imobiliárias criou 62 novas vagas no período, sendo o principal impulsionador dos resultados do setor. Logo após aparecem os subsetores de instituições médicas, odontológicas e veterinárias (44 vagas) e alojamento, hotelaria, alimentação e manutenção (40). (Fonte: Tribuna do Norte)

RANKING NO PARANÁ

1º – Pato Branco 1.697 empregos

2º – Maringá 1.690

3º – Cascavel 1.492

4º – São José dos Pinhais 1.113

5º – Palotina 1.267

6º – Rolândia 1.090

7º – Apucarana 1.053

8º – Medianeira 945

9º – Piraí do Sul 870

10º – Paranavaí 783