Prof. Cláudio Silva

“Um ano que se vai!” – crônica do professor Cláudio Silva

Compartilhe no WhatsApp

” 31 de dezembro”, uma data sempre emblemática, por sinalizar que mais uma etapa está sendo concluída e uma nova vai começar. Mesmo que intuitivamente somos tentados a fazer um balanço, e é bem provável que como eu, você também não tenha conseguido concretizar tudo o que se propôs. Mas, se o saldo neste momento está sendo positivo, é o que mais importa, e é motivo para celebrar. Há objetivos que dependem somente de nós para serem atingidos, outros não, daí a importância da paciência juntamente com a determinação.

O Livro de Provérbios foi um dos meus orientadores ao longo deste ano. Nele, como em outras passagens do Livro Sagrado, encontrei inspirações fundamentais que muito me ajudaram, principalmente em momentos mais tensos. Uma  delas, foi a que abre a crônica, a qual exorta sobre a importância da disciplina. Se para mim algo foi possível, confirmo que foi graças à ela. Mas é um quesito que confesso que tenho muito ainda a aprender e desenvolver. Diria que autodisciplina é um dos meus desafios permanentes.

Ao tempo em que me avalio, estou consciente de que também é o momento oportuno para planejar e estabelecer metas claras para o ano que se inicia. Sem sonhos e planos não avançamos. Aprendi esta lição com o meu velho pai, hoje com 86 anos. Ele sempre dizia:

– Se você quer alguma coisa na vida, você pode, lute e trabalhe para alcançá-la que vai dar tudo certo. E repetia que a nossa casa que ele construiu com o seu trabalho, foi idealizada por ele nos detalhes, rascunhando num papel e depois construída em boa parte pelo meu Tio Galdino. Até com um espaço para uma futura garagem, numa época em que para um trabalhador braçal sonhar com um carro, seria motivo até de piada. O meio de transporte com o qual os menos favorecidos podiam sonhar naquela época difícil era no máximo uma bicicleta, como se fosse um destino. E papai sonhou, planejou, e conseguiu tudo o que se propôs.

Mas possivelmente, para mim, o grande aprendizado que fica do ano que finda foi na dimensão da fé. Através de fatos muito concretos, aprendi com as dificuldades, que esses momentos podem servir para fortalecer. Aprendi a ser perseverante na oração e a não desistir jamais, “Orai sem cessar” (I Tes 5,17). Algumas exortações estiveram muito presentes em vários momentos deste ano, como esta que divido com você, ” Tudo o que pedirdes com fé na oração, vós o alcançareis” (Mt 21,22).

Desenvolvi o hábito de sempre anotar as intenções e registrar quando são atendidas. Para minha surpresa, a lista de graças recebidas tem sido sempre bem maior do que a de pedidos pendentes, tanto de intenções pessoais como para pessoas que me propus a orar. Constatei também que em determinadas situações o Senhor realmente coloca pessoas como anjos ao meu lado para apoiar em aspectos muito concretos, ” O anjo do Senhor acampa em redor dos que o temem, e os salva”. (Sl 33,8). Tenho partilhado e agradecido pessoalmente a esses “anjos”, que foram fundamentais em vários momentos deste ano.

Estas são questões muito pessoais que me propus dividir neste espaço com pessoas que me são muito caras, como é o seu caso que me honra lendo esta cronica, e a quem desejo de coração um novo ano pleno de saúde, paz e realizações.

“Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis” ( Mt 19,26)

Pense Nisso!

31 de dezembro de 2018

*Cláudio Silva é mestre em Educação, ex- Secretário de Educação de Apucarana-PR e ex- presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação-UNDIME/PR. Diretor da Escola Nossa Senhora da Alegria.    (mais textos do professor poderão ser acessados no site www.profclaudiosilvaeducacional.com )
 

Ofertas Molicenter – até 15/12

Farmácia São Lucas

Encontro de Violeiros – Canal 38

Molipark – Reservas (43)99657-0277

Inauguração Obras Rua Pavão

Rádio Gospel Hits

Solução Informática e Tecnologia

Jornal Edição de Notícias