Astorga

Justiça nega pedido de soltura de ex-prefeito de Astorga

Compartilhe no WhatsApp

A juíza da Vara Criminal de Astorga, Paula Andrea Samuel de Oliveira Monteiro, negou o pedido de revogação de prisão preventiva do ex-prefeito de Astorga, Arquimedes Ziroldo.

Ele foi preso no dia 12 de setembro pelo Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa, o GEPATRIA. A suspeita é de fraudes no Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Paraná, o Cindepar, enquanto ele era presidente.

O filho e a nora de Ziroldo e um homem apontado como laranja de uma empresa da família também foram presos durante a ação.

A juíza justificou a decisão alegando que por ser ex-prefeito e ter sido idealizador do consórcio esta situação, por si só, demonstra prejudicial reprovabilidade da sua conduta, considerando, outrossim, que é partir desta condição que teria, em tese, se desenvolvido a empreitada criminosa.

Segundo as investigações, os quatro são suspeitos fazerem parte de uma organização criminosa que montaria empresas para fraudar licitações do Cindepar, que tem sede em Astorga.

Os investigados atuavam criando empresas frias para participarem de licitações, violando o sigilo dos procedimentos, obtendo vantagem para contratar com o poder público, em prejuízo da concorrência e do Município.

Colaboração, Tarobá News.

Molicenter – Ofertas

Farmácia São Lucas

Molipark – Reservas (43)99657-0277

Inauguração Obras Rua Pavão

Assembléia IPR – Clique p/Ler

Rádio Gospel Hits

Solução Informática e Tecnologia

Jornal Edição de Notícias