Arapongas

Deputada mais jovem do país quer Congresso municipalista e pretende continuar legado do pai

Compartilhe no WhatsApp

A mais jovem deputada federal eleita para os próximos quatro anos (2019-2022), Luísa Canziani (PTB-PR) obteve nas urnas 90.249 votos, conquistados em 394 dos 399 municípios do Paraná.
Aos 22 anos, a estudante de Direito acumula ainda o título de mais jovem deputada federal da história do Paraná e a segunda mais jovem da história da Câmara dos Deputados.
Filha do também deputado federal Alex Canziani (PTB-PR), que preside a Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional, Luísa não nega as origens. “A minha bandeira é a educação. 55% dos nossos alunos de até oito anos de idade neste País são analfabetos, não sabem ler e nem escrever. Isso é um crime”, afirma.
Primeira infância
Dentro da área da educação, a deputada eleita pretende ter um olhar especial para as crianças mais novas.
“O foco principal deve ser a educação básica. A primeira infância, de 0 a 6 anos, é o período crucial no desenvolvimento humano, e as minhas atenções serão voltadas nesse sentido”, afirma Luísa, que também quer desenvolver propostas com inovação, tecnologia da informação e da comunicação aplicadas à educação.
Municipalismo
Outra bandeira da parlamentar eleita será a do municipalismo. Ela defende a rediscussão do pacto federativo, por entender que é urgente descentralizar a administração pública. “É nas cidades que tudo acontece, onde as pessoas pedem por saúde, por educação, por infraestrutura e, por isso mesmo, é necessário concentrar mais recursos nas cidades”, ressalta.
Juventude
Sendo a mais jovem deputada federal da próxima legislatura, Luísa Canziani afirma que também se sente “no dever de lutar pelas pautas dos jovens, que têm muita preocupação com a empregabilidade e tantas outras demandas”.
Durante a campanha, lembra que sempre pedia aos paranaenses que dessem uma “oportunidade para que uma jovem cheia de vontade, cheia de esperança, representasse e honrasse cada um dos eleitores lá em Brasília”.
E o argumento era objetivo: diversidade. “Sempre digo que a gente precisa de representantes das mais variadas faixas etárias, dos mais variados setores sociais. Isso é democracia!”
Demanda popular
Foi na longa jornada eleitoral, passando a cada dia por até oito municípios, que Luísa percebeu que há intensa demanda da população paranaense por melhorias na área da saúde e de infraestrutura nas cidades.
“As pessoas se queixam muito do atendimento, da falta de hospitais, de medicamento, de médicos. Outra queixa muito forte é a questão do asfalto nas cidades. Só aquela dona de casa sabe da dificuldade que é ter uma rua sem asfalto, com lama e barro nas roupas”, lembra Luísa. Reportagem – Claudia Brasil, com a colaboração de Regina Resende Foto – Jotaric

Molicenter Ofertas 14-15 e 16/12

Sino de Ouro

Molipark

Solução Informática e Tecnologia

Canal André Silva

Mais vídeos do canal Aqui