Claudio Natalino Bagnolli

Bitcoin: A moeda na Era Digital.

Compartilhe no WhatsApp

O Bitcoin surgiu em 2008 e é o marco inicial de uma transformação econômica enorme, que tem balançado a indústria financeira cada vez mais. Ele é objeto de estudo de inúmeros estudiosos, economistas e pesquisadores. 

O Bitcoin é uma forma de dinheiro, assim como o real, dólar ou euro, com a diferença de ser puramente digital e não ser emitido por nenhum governo. O seu valor é determinado livremente pelos indivíduos no mercado.

Você lembra como a internet e o e-mail revolucionaram a comunicação? Antes, para enviar uma mensagem a uma pessoa do outro lado da Terra, era necessário fazer isso pelos correios. Nada mais antiquado.

Você dependia de um intermediário para, fisicamente, entregar uma mensagem. Pois é, retornar a essa realidade é inimaginável. O que o e-mail fez com a informação, o Bitcoin faz com o dinheiro.

Com o Bitcoin você pode transferir fundos de A para B em qualquer parte do mundo sem jamais precisar confiar em um terceiro para essa simples tarefa.

O Bitcoin é a maior inovação tecnológica desde a internet, é revolucionário, sem precedentes e tem o potencial de mudar o mundo de uma forma jamais vista.

A moeda representa o futuro, o avanço da liberdade individual, é uma esperança e uma grata novidade.

Uma parte importante da consistência por trás do Bitcoin está em seu algoritmo de consenso, chamado Proof-of-Work. Ele é o mecanismo que garante que alguém mal-intencionado não insira transações falsas na cadeia de blocos (block chain).

Isso é feito por meio de uma “prova de trabalho”, que consiste na aplicação de recursos computacionais que dão o direito ao processamento do bloco de transação submetido à rede (aka mineração). Esse é o Segredo do Blockchain do Bitcoin.

Após o boom das criptomoedas, temos centenas de ofertas no mercado, com propostas parecidas ou iguais ao Bitcoin. Duas delas são dignas de nota: o Ripple e o Ethereum.

O primeiro, surgido em 2012, é focado em um Blockchain Privado e possui um Algoritmo de Consenso próprio. Já o Ethereum, criado em 2015, tem uma implementação do Proof-of-Work e é um Blockchain Público. Ambos vão além das criptomoedas e suportam também contratos inteligentes (Smart Contracts).

Tudo isso aconteceu em 11 anos! É uma transformação econômica, social, tecnológica, de perspectivas. Já são milhares de pessoas envolvidas em projetos relacionados a Blockchain no momento.

Isso somado à característica exponencial das transformações em que vivemos hoje colocará esse assunto na sua vida mais cedo ou mais tarde. E aí com base nestas informações eu digo que em 2080 existirá somente uma moeda global, e você prefere esperar ou começar a entender as  Criptomoedas agora?

Para saber mais sobre esse fenômeno, leia o livro do Fernando Ulrich, chamado Bitcoin: A moeda na Era Digital.