Arapongas

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS

Compartilhe no WhatsApp

Acadêmicos de PEDAGOGIA da Faculdade Rhema participam de Contação de Histórias e fazem Campanha para Arrecadação de livros de Literatura infantil
Historinhas são tão importantes para a criança, quanto a necessidade de brincar… Histórias são um capítulo fundamental da infância… e quem sabe, de toda a vida … Ouvir histórias é uma experiência agradável, dá prazer, faz pensar, sonhar, aguça a fantasia, imaginação, criatividade.
Sabendo disso os acadêmicos de Pedagogia participaram de eventos de CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS, estão fazendo uma Campanha para Arrecadação de livros infantis enquanto se preparam para o I CICLO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS DO CURSO DE PEDAGOGIA que acontecerá em junho.
Para quem quer entrar nesse universo mágico, de fantasia e alegria, apresentamos algumas dicas importantes de leitura e contação de histórias:
1) Escolha com antecedência o livro ou história que vai ler em voz alta. Aprecie a história, pense no que o autor quis dizer, sinta de que forma ele usa as palavras e ilustrações;
2) Quando estiver usando o livro, todos devem poder visualizá-lo. A capa, o título e o autor podem ser apresentados no início.
3) Se o lugar é ao ar livre, procure uma árvore ou pedra que sirva de fundo. Em espaços fechados, preferivelmente, as crianças devem ser posicionadas em semicírculo, sentar-se no chão e se acomodar em torno do contador de histórias: é gostoso, dá sensação de intimidade (como no tempo das avós);
4) Olhe nos olhos de quem ouve as histórias, valorizando o grupo e cada um individualmente. É esse olhar que captura a audiência e capta os sinais de como a narração está sendo recebida;
5) Procure controlar a respiração para não faltar ar nos finais das frases. Para não ficar com a garganta seca, mantenha um copo d’água a seu lado;
6) A roupa do contador pode sinalizar o momento específico de entrar no universo das histórias. Escolher um chapéu, uma varinha de condão, uma capa, pode criar um ritual para marcar a atividade. Bonecos, fantoches e dedoches também são acessórios muito interessantes;
7) Ser bem claro ao pronunciar as palavras. Pensar também no ritmo da contação nem muito lento, tampouco muito rápido;
8) Imitar as vozes de personagens, barulhos, expressões faciais e gestos na hora certa, faz toda a diferença;
9) Repetir histórias e cenas queridas favorecem a apropriação, o reconto, a “leitura” e a memorização.
Faculdade Rhema … a Faculdade que nasceu em Arapongas quer ver você crescer!
CONTAÇÃO HSITÓRIAS 2

Molicenter Sup Ofertas 20/11

Molipark

Solução Informática e Tecnologia

Movimento pela Saúde

Canal André Silva

Mais vídeos do canal Aqui