Notícias Geral Uncategorized

Combustível de Apucarana ainda é o mais caro da região mesmo com a queda do preço

gasolina

Os preços da gasolina e do etanol nos postos de combustíveis de Apucarana caíram, em média, R$ 0,20 em pouco mais de uma semana. Apesar da queda, os valores continuam mais altos do que os praticados em outros municípios da região. Motoristas da cidade comemoram o recuo dos preços, mas pedem que eles sejam equiparados a outras cidades próximas, onde os valores são menores.
O litro da gasolina em Apucarana era encontrado custando entre R$ 3,59 e R$ 3,89 há cerca de duas semanas. Atualmente, esses valores são de R$ 3,49 a R$ 3,69. Já com o etanol, o preço médio praticado há 15 dias ficava entre R$ 2,59 e R4 3,19. Atualmente, o valor é de R$ 2,49 a R$ 2,69.
“A redução é boa, já ajuda no bolso. Mas os valores ainda estão muito altos se compararmos com outras cidades. Não entendo como o preço do combustível pode ser tão diferente em cidades tão próximas”, questiona o comerciante Altemar de Almeida.O costureiro Fabiano Alves também reclama dos valores praticados pelos postos de gasolina locais. “O combustível ainda pesa muito no orçamento. É claro que essa queda recente ajuda, mas não dá para os preços ficarem assim. Tem que cair mais para ficar em um nível mais aceitável”.
Na vizinha Arapongas, a queda foi maior. A gasolina, que custava entre R$ 3,49 e R$ 3,74, hoje está entre R$ 3,19 e R$ 3,69. Já o etanol, que ficava de R$ 2,49 a R$ 2,69 o litro, agora anda custando entre R$ 2,35 e R$ 2,52.Em Londrina, a gasolina custa hoje de R$ 3,15 a R$ 3,49 o litro. Já o etanol, de R$ 2,14 a R$ 2,49. Em Maringá, os valores da gasolina ficam entre R$ 3,51 e R$ 3,59.
Do etanol, R$ 2,51 a R$ 2,69.Há menos de um mês, a Câmara dos Vereadores de Apucarana aprovou requerimento solicitando informações ao Ministério Público, Procon e Observatório Social sobre investigações envolvendo os postos de gasolina do município. De acordo com o vereador que propôs o requerimento, Antônio Carlos Sidrin (DEM), a Câmara ainda não obteve nenhum retorno.
Histórico
Desde que começou a nova política de preços, a Petrobras anunciou vários aumentos e quedas no preço da gasolina. O primeiro anúncio foi em outubro de 2016, quando o preço da gasolina caiu 3,2%. Em novembro, nova queda de 3,1%. Em dezembro, ocorreu o primeiro aumento: 8,1%. Em janeiro, a Petrobras fez duas alterações nos preços da gasolina. No dia 5, subiu em 6,15% e, no dia 26, reduziu em 5,4%. No mês de abril, houve aumento de 2,2%. Em maio e junho foram anunciados novos cortes para a gasolina, de 5,4% e 2,3%, respectivamente. Em 30 de junho, a companhia reduziu mais 5,9% nas refinarias. O último aumento foi na semana passada, quando a Petrobras ajustou a gasolina em 1,8%. Já o preço do álcool combustível varia de acordo com a safra da cana-de-açúcar.
Gasolina tem menor valor em um ano em Ivaiporã
Levantamento da Tribuna revela que os preços médios por litro da gasolina e do etanol tiveram queda nos últimos 12 meses em Ivaiporã. A gasolina comum, que chegou a ser comercializada em alguns postos por R$ 4,08, hoje é encontrada na cidade por R$ 3,39 até R$ 3,69. Em média, os postos reduziram aproximadamente R$ 0,50 por litro.
O mesmo ocorreu com o etanol, que nesta mesma época do ano passado era comercializado em média por R$ 2,99. Ontem, a maioria dos postos de Ivaiporã vendiam o etanol a R$ 2,49 o litro. De acordo com o proprietário de um posto de combustível de Ivaiporã, Noel do Carmo, é o menor patamar desde que a Petrobras iniciou a nova política de preços, em outubro.
“A queda principalmente foi por conta do aumento da quantidade de gasolina que se importa do exterior. Isso obrigou ajustes de competitividade da Petrobras no mercado interno”, assinala. Ainda segundo ele, um reajuste da companhia nas refinarias não necessariamente significa uma mudança de preço nos postos. “Depende da estratégia de cada dono de posto. Aqui em Ivaiporã, a concorrência é pesada e os preços variam de acordo com as oscilações das refinarias”, enfatiza.

Com informações Tnonline.