Ocorrência Policial

Segue em estado grave a jovem que sofreu queimaduras em 80% do corpo após explosão em apartamento

lg-dc52ba5e-a19a-4c5f-a612-b1e195f19801

É grave o estado de saúde da acadêmica de medicina Maria Luísa Moia Kamei, de 20 anos, que teve 80% do corpo queimado em uma explosão no apartamento em que mora, ocorrida na manhã de sábado (11), em Cascavel. As últimas informações divulgadas sobre a saúde da jovem são de que ela “está na UTI do Hospital São Lucas/FAG, sendo acompanhada por uma equipe multidisciplinar. Ela está sedada e corre risco de morte”.

A vítima sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus, passou por procedimento cirúrgico ainda no sábado e aguarda estabilização do quadro clínico e vaga para transferência a uma unidade especializada em queimados em Londrina ou Curitiba.

Explosão

A explosão no apartamento da jovem, localizado na Avenida da FAG, foi registrada na manhã de sábado. A polícia vai investigar o que motivou a explosão, mas a princípio, pela gravidade dos estragos, um vazamento de gás que teria iniciado na madrugada no primeiro andar teria sido a causa.

A parede do apartamento da estudante chegou a cair. Os demais andares foram danificados e os moradores do prédio, apesar de não se ferirem, foram retirados do local por medidas de segurança. A polícia disse não saber exatamente, neste momento, se a explosão ocorreu no acendimento do fogão, ou de uma lâmpada, por exemplo, mas investigará o caso.

Testemunhas disseram à polícia, que anteriormente problemas de vazamento de gás já haviam sido relatado a imobiliária responsável.