Ocorrência Policial

Polícia Civil elucida assassinato de idoso em Arapongas

morto

A Polícia Civil de Arapongas elucidou o último homicídio registrado no município. O delegado Aldair da Silva Oliveira, chefe da 22º Subdivisão Policial (SDP), informou que um jovem de 25 anos confessou o assassinato de Jair Miranda de Oliveira, 61 anos, ocorrido na noite de segunda-feira (31/07).

Logo após o crime, a polícia recebeu informação de que esteve no local no dia e hora do assassinato um rapaz que dirigia um GM Astra. Os policiais solicitaram imagens das câmeras de segurança das imediações e confirmaram a informação.

Na manhã desta quinta feira, após levantamento de imagens, a equipe descobriu o proprietário do veículo e foi até a casa dele. Ainda segundo o delegado, o jovem foi conduzido à delegacia, na companhia de um advogado, e confessou a autoria do assassinato durante interrogatório, contudo, disse que só vai expor os motivos em juízo. Como não houve flagrante, o rapaz foi ouvido e liberado.

De acordo com o delegado, a vítima e a mãe do jovem foram casados, o que levanta suspeitas sobre a motivação. “É apenas um palpite, mas acredito que tenha relação com alguma desavença familiar”, arrisca Oliveira.

A polícia optou em não divulgar o nome do rapaz, que tem antecedentes criminais por roubo e tráfico de drogas.

Relembre o crime
Jair Miranda de Oliveira, de 61 anos, foi assassinado com cinco tiros – três no abdômen, um no peito e um na testa. O crime aconteceu na frente da casa de Oliveira, na Rua Curiango-tesoura, Jardim Columbia I.

A polícia apurou que um homem chamou o idoso e quando ele saiu para atender foi executado a tiros. A polícia de Arapongas acrescentou que Jair Miranda de Oliveira já havia sido preso com uma grande quantidade de maconha no município de Loanda, na região noroeste do Paraná. Ele havia saído da cadeia recentemente.

Com informações TNonline.

IMG-20170803-WA0077

IMG-20170803-WA0071