Ocorrência Policial

Familia de vítima de Latrocinio fará manisfestaçao pedindo mais segurança em Arapongas

IMG-20160627-WA0048

Familiares e amigos de Aparecido Pereira ,65 anos, que foi vítima de latrocínio no último dia (02), estão planejando fazer uma passeata pedindo mais segurança. A manifestação está marcada para sábado (02), com saída da Praça Dr. Júlio Junqueira (Mauà), às 10 horas,em Arapongas.

De acordo com a família, um grande número de pessoas é esperado. O delegado encarregado pelas investigações do caso, Dr. Marcelo Sakuma e o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg), estão apoiando o ato.
Uma das filhas pediu que a população dê apoio participando da manisfestação.
“Convido a todos para participare. Até quando vão continuar tirando a vida de pessoas inocentes, sem que seja feito nada”, disse uma das filhas da vítima.
o crime
Aparecido Pereira , 65 anos, foi morto na manhã desta segunda-feira (27) em sua casa, na Rua Falcão, após bandidos armados assaltarem a residência e atirarem contra o morador.
Segundo testemunhas, dois meninos, aparentemente menores de idade, foram os autores do crime. Após o latrocínio a dupla fugiu em uma bicicleta. A PM realiza diligências nas proximidades.
Aparecido conhecido popularmente como Cido, é marido da Professora Neusa Pereira.
O crime aconteceu as 8h30 e as equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar (PM), Civil e o Instituto de Criminalística ainda estão no local.
De acordo com informações da polícia, o homem foi morto com sua própria arma. A vítima teria percebido que os bandidos portavam um simulacro e sacou sua pistola 635. A dupla então tomou a arma das mãos do morador e atirou contra ele.
Detenção – A Polícia Civil confirmou por volta das 11h30, que os dois adolescentes suspeitos de terem realizado o crime já foram apreendidos. A dupla foi encaminhada à 22º Subdivisão Policial (SDP) de Arapongas onde aguarda as devidas providências.