Ocorrência Policial

confirma identidade de corpos encontrados decapitados em poço

JACOVÓS.

A angústia de duas famílias acabou nesta quinta-feira (08) em Apucarana (PR), o Delegado Jacovós informou que o Instituto Médico Legal (IML) confirmou que os corpos encontrados esquartejados em um poço, em agosto do ano passado, são da jovem Arislan Glenda Lemos, de 24 anos, e de Valdecir Amarildo Gonçalves, de 52 anos. Com o exame de DNA, os familiares finalmente poderão sepultar os corpos.
O delegado chefe da 17ª SDP de Apucarana, Drº José Aparecido Jacovós disse que os laudos eram as provas que faltavam.  “Recebemos os laudos genéticos comprovando que os corpos encontrados dentro de um poço no Parque Bela Vista em agosto de 2017, realmente eram das vitimas Arislan e do Valdecir. Cinco pessoas estão presas por esse crime”, ressaltou o delegado.

Relembre o caso

Após encontrar dois corpos decapitados e esquartejados, na madrugada do dia 02 de agosto, dentro de um poço em um ferro velho na Rua João Matiuzzi no Parque Bela Vista em Apucarana, a Policia Civil começou um trabalho de investigação, segundo informações, as vítimas seriam duas pessoas que estavam desaparecidas, Arislian Glenda Lemos, 24 anos e Valdecir Amarildo Gonçalves, 52 anos.

Prisões

Policiais Civis da 17ª SDP (Subdivisão Policial) de Apucarana, comandada pelo Delegado chefe José Aparecido Jacovós, prenderam quatro integrantes da quadrilha do traficante e homicida Cesar Henrique dos Santos Ferrari, 24 anos, preso no dia 31 de agosto, em Sarandi, após praticar crimes macabros em Apucarana.

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que a quadrilha tem ligação com o criminoso preso, acusados de envolvimento no tráfico de drogas, no Porque Bela Vista, em Apucarana.

Segundo o delegado, os investigadores através do setor de narcóticos monitorou a quadrilha durante 60 dias, Cesar Ferrari, além de esquartejar e matar duas pessoas, ainda torturou mais dois usuários de drogas, cortando os dedos destas vítimas, toda quadrilha do esquartejador foi presa, a mulher, irmão, e mais duas pessoas que estavam envolvidas no tráfico de drogas no Parque Bela Vista.

O delegado disse ainda que Ferrari mesmo preso continuou comandando sua quadrilha. Os policiais apreenderam quase mil pinos de cocaína e um tijolo de maconha, munições, e balanças de precisão.

Está preso por este crime, Marcos Rafael Bota, 30 anos, Leandro dos Santos Ferrari, 20 anos, Joyce Rosa Aparecida da Silva, 28 anos, Lidiane Santiago Moreira, 24 anos e Cesar Henrique dos Santos Ferrari, 24 anos.

Rtv canal 38

Molicenter – Ofertas