Ocorrência Policial

Arapongas: Pai de Caique teve participação no assassinato de Fernando Begalli

20160215074656

Na manhã desta segunda-feira (15), a Polícia Cívil informou a imprensa que foi decretado mandado de prisão preventiva para Carlos Alberto Nicastro,pai do Carlos Henrique Artacho que teria contratado Yago Rodrigues para matar o motorista Fernando Begalli, em setembro do ano passado. Os três apareciam nas imagens da câmera num posto de gasolina , minutos após o homicídio. A morte de Begalli teria sido encomendada pelo próprio Caíque, ex-patrão da vítima e o motivo seria por ser acionado judicialmente por ele.

Segundo o o delegado chefe da Polícia Civil de Arapongas, Dr. Osnildo Carneiro Leme, o mandado de prisão saiu na sexta-feira à noite(12). ” Em interrogatório, Carlos Alberto disse que encontrou Caique no posto para trocar de carro e que teria dado carona para Yago, a pedido de Caique. Carlos levou o autor do crime até um ponto de ônibus perto do pedágio, mas que não o conhecia. Até então não sabíamos como Yago tinha vindo para cá. Supostamente ele veio com Carlos Alberto Nicastro, pois ele estava em São Paulo e chegou dia 26 em Arapongas, no mesmo dia que o autor do crime teria vindo de Guarulhos para o nosso Município.As declarações feitas por Carlos, são indícios fortes de que ele teve participação no assassinato na contratação e no transporte do assassino”, contou o delegado.
Ele ainda ressaltou que foi comprovado que Yago teria participado de uma festa feita pela família Artacho em Sabáudia no final de semana em que o crime aconteceu.”Nós temos provas obtidas através de câmeras monitoradas pela Guarda Municipal e uma serie de provas cientificas. Com a prisão preventiva decretada, eles só pode recorrer a justiça se estiverem presentes. Pai e filho estão foragidos, mas estamos enviando todos os dados deles para outras regiões para que a prisão seja feita o mais rápido possivel”, comentou.

Entenda como o crime aconteceu

Na manhã do dia 28 de setembro de 2015,um homem de 30 anos, identificado como Fernando Begali dos Santos, foi assassinado com pelo menos 4 disparos de arma de fogo.A morte de Begali dos Santos foi encomendada pelo empresário Carlos Henrique Artacho, dono de uma transportadora em Arapongas e que era ex-patrão da vítima. Artacho teve a prisão decretada e está foragido da Justiça. A motivação do crime é uma suposta ação trabalhista. Segundo a Polícia Civil de Arapongas, Yago é suspeito de ter cometido vários assassinatos em Pernambuco e também pelo país. Em dezembro do ano passado, ele foi transferido para a Delegacia de Arapongas. O crime foi registrado no Distrito de Aricanduva.

Nani Gonçalves/Allan Ferreira
20160215080545