Notícias Geral

PM tenta negociar, mas Grupo anti Dilma não aceita acordo e PM tem que expulsá-los da Avenida Paulista

as8ijk1mhjgfoapmr620wcwp3

A tropa de choque da Polícia Militar expulsou com jatos de água e bombas de efeito moral manifestantes que estavam na avenida Paulista há mais de 40 horas pedindo a renúncia da presidente Dilma Rousseff.

Os manifestantes ocupavam um trecho de aproximadamente 500 metros da via. Ninguém foi detido. Após a ação, a avenida ficou desbloqueada nos dois sentidos e carros voltaram a circular normalmente.

A tropa da PM começou a negociar desde a manhã desta sexta-feira (18) com os manifestantes pró-impeachment que estavam acampados em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O intuito foi liberar a pista para o trânsito e evitar um possível choque com manifestantes pró-governo, que têm ato marcado para a tarde dessa sexta na avenida.

As barracas foram retiradas pelos PMs. Por volta das 8h30, os policiais deram 30 minutos para que os manifestantes deixassem o local. Parte do grupo não aceitou a ordem e a Tropa de Choque passou a usar jatos de água e bombas de efeito moral para dispersar a multidão. A foi desbloqueada por volta das 9h10.