Editorial

Exemplo para os jovens

President Barack Obama is greeted by daughter Malia as he arrives for the 57th Presidential Inauguration ceremonial swearing-in at the US Capitol on January 21, 2013 in Washington, DC. AFP PHOTO/Jewel Samad        (Photo credit should read JEWEL SAMAD/AFP/Getty Images)
President Barack Obama is greeted by daughter Malia as he arrives for the 57th Presidential Inauguration ceremonial swearing-in at the US Capitol on January 21, 2013 in Washington, DC. AFP PHOTO/Jewel Samad (Photo credit should read JEWEL SAMAD/AFP/Getty Images)
Malia Obama, a filha mais velha do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conseguiu o estágio dos sonhos para este verão americano: ela vai trabalhar no set do seriado do canal de TV HBO “Girls”.
Malia, que completou 17 anos em 4 de julho, tem sido vista no bairro de Williamsburg – Brooklyn (NY) -, oferecendo café para o elenco e para a equipe, além de ajudar a manter o público longe do set, de acordo com o site “TMZ”.
A jovem mostrou que mesmo sendo quem é, corre atrás de seus sonhos e não mede esforço para alcançá-los.
Muitos jovens se recusariam servir café para outras pessoas, aliás tem muitos que se recusam até trabalhar.Eles querem ficar as custas dos pais e estão deixando a vida passar sem se preocupar com futuro e esquecendo que nem sempre os pais estarão por perto.
De acordo com o IBGE, em 2013, um a cada cinco jovens brasileiros (20,3%) não trabalhava nem estudava. O perfil do chamado “nem-nem” mostra que ele tem geralmente escolaridade menor em relação aos outros jovens e 44,8% deles vivem em famílias com renda de um quarto do salário mínimo por pessoa, na condição de filho.
Apesar de uma parcela desse grupo não estar fora do mercado de trabalho por escolha própria, a maioria deles não procura emprego e agregam um “nem” a mais ao apelido pouco honroso. São os chamados “nem-nem-nem”, que em números absolutos representam 7,3 milhões de jovens brasileiros que nem estudam, nem trabalham e nem procuram emprego.
 Em 2004 eles totalizavam 32% e, em 2013, caiu para 26%”. O estudo conseguiu traçar o perfil desse grupo de jovens, mas não analisou os motivos pelos quais essas pessoas desistem do mercado de trabalho.
Muitos jovens deveriam seguir o exemplo da filha do presidente Obama. Eles estariam investindo em seu futuro e deixando de ser um peso para os pais. Pois os jovens que não trabalham hoje não terão nada amanhã.