Colunistas

Recall Político

recall_foto

Estamos acostumados a ver nas manchetes, a convocação dos consumidores para realizar o “Recall” de veículos, de eletroeletrônicos, de brinquedos, de remédios e etc. A finalidade principal do “Recall” é evitar a ocorrências de acidentes, protegendo e preservando a vida, a saúde e a segurança de quem adquiriu aquele produto defeituoso.
Mas, alguma vez você já ouviu falar de “Recall” de Político?
Antes de tudo, devemos esclarecer que “Recall Político” é o poder de cassar e ou revogar o mandato de qualquer político desonesto, incompetente ou indiligente, pelo eleitorado, através do voto.
Assim, no dia 21/06/2017, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a criação da figura do “recall” do presidente da República. De acordo com o novo texto da Proposta de Emenda à Constituição 21/2015, o mandato do presidente poderá ser revogado por “voto popular” de 10% dos eleitores que votaram nas últimas eleições, espalhados por pelo menos 14 estados, com percentual mínimo de 5% de eleitores por estado. Frise-se, ainda é um projeto em discussão no Senado.
Por outro lado, é uma ideia que surge. E se extrapolássemos esta ideia e pudéssemos aplicá-la a todos os políticos. Imaginem, através do voto popular, retirar um governador, um prefeito ou um deputado; que depois de eleito não honrou seu cargo, não foi produtivo e só pensou em seu bolso.
A verdadeira política é feita nas ruas, no chão da fábrica, nos pontos de ônibus, ao redor da mesa de jantar e assim por diante. Desta forma, discuta, converse, troque ideias sobre este assunto e outras formas de fiscalizar e cobrar ações concretas da classe política. É somente desta maneira que poderemos aprimorar a democracia e fazer o voto de cada cidadão valer e não ficarmos esquecidos depois da eleição.
Por isto, fique atento!

Silvonei Sergio Zaghini

Solução Informática