Colunistas Sonho Analítico

Por que precisamos escutar??

materia sonho

O ser humano é um ser social, é a partir do contato com o social que o homem se torna homem, parece um pouco confuso não é? Mas é mais simples do que parece, o que queremos dizer é que é a partir da linguagem, este código simbólico, que um indivíduo entra na cultura e passa a se relacionar com o outro. Quando nascemos já somos permeados por esta linguagem, que embora a gente não compreenda já está ao nosso redor e já a ouvimos, sim ouvimos.

Costumamos utilizar o termo ouvir e escutar como sinônimos e damos a eles o mesmo significado, o mesmo sentido, entretanto existem diferenças sutis entre um e outro que acabam passando despercebido. O OUVIR está mais relacionado com a simples passagem do som pelo ouvido, sendo algo um pouco mais superficial , quando dizemos que algo “entrou por um ouvido e saiu pelo outro”, estamos falando sobre o ouvir. Enquanto que o ESCUTAR demanda atenção, ou seja, o ato de escutar exige uma audição mais apurada, é preciso que aquele que escuta preste atenção na fala do outro. Quando um sujeito de fato escuta, ele retém algo do discurso daquele que falou.

Grande parte das pessoas quando estão conversando apenas ouvem, ficando normalmente no piloto automático, pensando em outras coisas e por vezes nem sabem qual é o assunto sobre o qual está sendo falado.  Já quem sabe escutar, olha atentamente para a pessoa que está falando, observa cada detalhe, se envolve no assunto e pode descobrir a solução de um problema no final.

Além da comunicação verbal, aquela falada e que os sons da voz passam pelos ouvidos, existe uma outra possibilidade de comunicação: a silenciosa. O silêncio é uma forma de comunicação sem palavras e pode ter vários significados. Às vezes pode representar só um momento de reflexão, pode ser uma forma de resposta, pode ser simplesmente um momento “vazio” ou ao contrário falar mais coisas do que as palavras (CANCELLO, 1991).

Quando estamos nos relacionando com o outro e estabelecemos essas comunicações verbais e silenciosas, cada detalhe pode fazer a diferença. Quando de fato escutamos, prestamos atenção nas sutilezas do outro, como suas atitudes corporais, sua respiração, alterações no tom de voz, a vontade de rir ou chorar após certa palavra ou certo fato, a forma que a pessoa reage quando você diz determinada coisa, quando nos atentamos a isso estamos “lendo” o outro e a partir disso se abre a possibilidade de perceber os sinais de que o outro não está num dia bom ou que ele pode estar passando por um grande sofrimento psíquico por isso é tão importante saber ESCUTAR, pois para acolher a dor do outro é preciso conseguir entender e escutar o que o outro nos diz até mesmo quando ele aparentemente “não diz nada”…

sonhoanalitico

Referências: CANCELLO, Luiz A. G. O Fio das Palavras – Um Estudo de Psicoterapia Existencial. 3ª ed. São Paulo: Summus, 1991./   FRUTUOSO, A. C. Uma escuta analítica. Revista Escuta Analítica, 2008. Disponível em <http://escutaanalitica.com.br>