Claudio Natalino Bagnolli

USB 3.0 é dez vezes mais rápido que o 2.0

thEIX7GIYA

A tecnologia USB (Universal Serial Bus) é sinônimo de comodidade e eficiência, afinal, trata-se um padrão que permite a interconexão de dispositivos dos mais variados tipos. No entanto, há cada vez mais dispositivos que trabalham com grandes volumes de informações e, consequentemente, necessitam de maior velocidade na transmissão de dados. É nesse ponto que entra em cena o padrão USB 3.0, também chamado de SuperSpeed USB.

A versão 3.0, chamada USB Superspeed foi criada em Novembro de 2008 e tem taxa de transferência a incrível velocidade de 5 Gb/s (Gigabits por segundo) contra os modestos 480 Mb/s (Megabits por segundo) da versão 2.0.

Outra diferença é que ele é bidirecional. Na prática, isso quer dizer que, se o seu Pendrive for USB 3.0, você poderá baixar as musicas armazenadas ao mesmo tempo em que sobe as fotos de sua última viagem para levar para a impressão. Prático, não?

E mais: o padrão tem um melhor gerenciamento de energia, deixando de trabalhar quando estiver ocioso.

Já o USB 3.1 foi criado em Julho de 2013 com taxa de transferência de 10 Gbit/s o dobro da geração USB 3.0, além de permitir a passagem de maior potência elétrica (até 100 W). Ele é compatível para trabalhar com resoluções acima de 1080p, incluindo o 4K, fora multitelas e dispositivos como SSDs e HDDs híbridos.

Na teoria, isso significa que conexões 3.1 podem alcançar taxas de até 1,2 gigabyte por segundo! Não pense que é exagero: há diversas aplicações que podem usufruir dessa velocidade toda. É o caso de monitores de vídeo que são conectados ao computador via porta USB, por exemplo.

Para conseguir taxas tão elevadas, o USB 3.1 não faz uso de nenhum artefato físico mais elaborado. O “segredo”, essencialmente, está no uso de um método de codificação de dados mais eficiente e que, ao mesmo tempo, não torna a tecnologia significantemente mais cara.

Vale ressaltar que o USB 3.1 é compatível com conectores e cabos das especificações anteriores, assim como com dispositivos baseados nessas versões.

Portas USB 3.0 e 3.1,  têm cor azul, é possível encontrar ainda portas nas cores amarela e vermelha que indicam que um dispositivo pode ser recarregado ali mesmo quando o computador estiver em modo de descanso ou desligado, mas conectado a uma fonte de energia.

Com a popularização de tecnologias de comunicação sem fio, como Bluetooth e Wi-Fi, há quem questione o futuro do USB, uma vez que a tendência é a de que todos os dispositivos passem a se comunicar sem o uso de cabos.

No entanto, o surgimento de versões mais avançadas do USB, como as especificações 3.1, sugere que as conexões físicas se complementarão cada vez às opções sem fio um tipo não deve substituir o outro tão cedo. A tecnologia USB provavelmente terá muito “tempo de vida”, portanto.