Claudio Natalino Bagnolli

Realidade aumentada chegou aos games em 2009 e não parou por ai.

04192659206449

Uma das mais interessantes novidades tecnológicas em 2009 foi os experimentos em realidade aumentada.

Jornais e sites especializados nos mostraram como a união entre o mundo virtual e o real pode gerar uma experiência única, ao acrescentar elementos visuais 3D a objetos fí­sicos em tempo real.

No entanto, a experiência sempre ficou no âmbito do teste, da experimentação, sem grandes aplicações práticas até 2010 quando o francês Frantz Lazorne entregou seu projeto final de mestrado, baseado nos conceitos dessa tecnologia, mas aplicando a realidade dos games.

A promessa era de que em pouco tempo você estaria utilizando a Realidade Aumentada para turbinar videogames e, até mesmo, seus antigos brinquedos.

Em seu jogo chamado Scope pode-se unir o real e o virtual através de um capacete com display, webcam e fichas com marcadores que, ao serem ligados ao computador, permitem que qualquer brinquedo interaja com o jogo, tornando-se seu personagem de ação. No vídeo abaixo, dois inocentes bonequinhos disputam uma luta:

Quando tornou-se realidade comercial esse tipo de aplicação deixou nossos games ainda mais irresistí­veis.

E não parou por ai não, em Janeiro a Asus revelou em sua apresentação na CES 2017 um novo smartphone: o Zenfone AR, um dispositivo especializado em realidade virtual e aumentada. Com especificações poderosíssimas, o dispositivo foi apresentado ao público pelo chairman da Asus Johnny Shih com a ajuda de Cristiano Amon, vice-presidente executivo da Qualcomm.

Funcionando com processador Snapdragon 821 da Qualcomm, o Zenfone AR vai ser pioneiro entre os smartphones em duas frentes: o aparelho será o primeiro no mercado com 8 GB de memória RAM e o primeiro dispositivo a ser comercializado que apresenta suporte para a tecnologia Tango de realidade aumentada, desenvolvida pela Google.

É óbvio que tanta exigência gráfica para executar aplicações que abusam de imagens tridimensionais e das funcionalidades de realidade virtual e aumentada só pode ser viável com um processador poderoso como o Snapdragon 821. Para que tudo isso funcione sem superaquecimento “que pode danificar o dispositivo e comprometer seu desempenho“, o Zenfone AR vai utilizar um sistema especial de resfriamento feito com vapor.

O dispositivo vai fazer uso exato de componentes de processamento ou uma combinação deles para uma tarefa especí­fica

Outra novidade apresentada pelo aparelho é o que os executivos chamaram de “heterogeneous computing”, ou computação heterogênea. Isso significa que o dispositivo vai fazer uso exato de componentes de processamento ou uma combinação deles para uma tarefa especí­fica, evitando processos desnecessários que possam comprometer o desempenho do smartphone.

Além de tudo isso, o Zenfone AR apresenta suporte para Daydream “ a plataforma de realidade virtual criada pela Google“, sistema de câmera TriCam com 23 megapixels, tração de movimento, câmera com sensores de profundidade, tela de 5,7 polegadas AMOLED WQHD e sistema operacional Android 7.0 Nougat. Seu lançamento está previsto para o segundo trimestre de 2017 e não foram revelados preços para os dispositivos.

O Asus Zenfone AR é um smartphone Android de bom ní­vel, ótimo para fotos, que pode satisfazer até o mais exigente dos usuários. Tem uma grande tela Touchscreen de 5.7 polegadas com uma boa resolução de 2560×1440 pixels. Sobre as caracterí­sticas deste Asus Zenfone AR na verdade não falta nada. Começando pelo LTE 4G que permite a transferência de dados e excelente navegação na internet, além de conectividade Wi-fi e GPS. Tem também leitor multimí­dia, videoconferência e bluetooth. Enfatizamos a boa memória interna de 256 GB com a possibilidade de expansão.

O Asus Zenfone AR é um produto com poucos concorrentes em termos de multimí­dia graças à  câmera de 23 megapixels que permite ao Asus Zenfone AR tirar fotos fantásticas com uma resolução de 5488×4112 pixels e gravar ví­deos em 4K a espantosa resolução de 3840×2160 pixels. Muito fino, 9 milí­metros, o que torna o Asus Zenfone AR realmente interessante.

Especificações técnicas

  • Tela: 5,7 polegadas AMOLED WQHD
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 821
  • Memória RAM: 8 GB
  • Câmera: 23 megapixels com sistema TriCam, tração de movimento e sensores de profundidade
  • Sistema operacional: Android 7.0 Nougat