Claudio Natalino Bagnolli

Froot. A Solução verde da DELL para computadores

61035

Se você achava que já tinha visto de tudo, se enganou, pois agora você vai conhecer um computador que não utiliza monitor e nem teclado físico. É o Froot, um computador conceitual desenvolvido pela designer industrial mexicana Paulina Carlos e que venceu um concurso de sustentabilidade patrocinado pela Dell que foi promovido em 2010 para escolher como seria o computador do futuro, mais adaptado às demandas do mundo moderno, no aproveitamento de materiais e baixo impacto na natureza. E como seria esse computador? Como exibiria as informações, qual seria seu design?

froot

O Froot é um “computador conceito” revolucionário em diversos sentidos. O primeiro deles, perdoem o trocadilho, está nos seus sentidos. Multicolorido, o Froot não tem teclado nem monitor. Ele os projeta! Isso mesmo, utilizando miniprojetores você verá o teclado na mesa e as informações na parede de forma virtual. Um conceito de portabilidade inteiramente novo!

A inovação não é só na maneira como apresenta as informações, o Froot é todo construído a base de polímeros biodegradáveis com baixíssimo impacto no meio-ambiente.

Até porque o impacto que ele vai causar mesmo é no mercado, quando começar a ser uma realidade comercial. Quando será? Acompanhe a coluna e descubra!

Enquanto isso, confira os prós e contras.

São vários os prós do Froot. Sua praticidade é evidente, pois ele dispensa teclado e monitor, ou seja, ocupará menos espaço em uma mesa. Além disso, pelo seu tamanho, ele pode ser guardado em uma gaveta ou transportado em uma pasta sem o menor problema. A questão ambiental também conta muito, pois além de utilizar pouco material para sua construção, sua matéria-prima é biodegradável.

Dell Froots / Foto: Paulina Carlos

Contudo, existem alguns contras que merecem ser destacados. Não se inclui neste computador um mouse (nem um touchpad, como em notebooks), o que torna a navegação um pouco mais complicada – e impossível em alguns casos. Além disso, pelo fato de funcionar com projeções, o Froot demanda parede e mesa branca para as projeções de seu monitor e teclado. Isso significa que em parede ou mesa escura, ele se torna inútil.

Como é um aparelho conceitual, o Froot não está sendo fabricado e muito menos tem previsão de chegada ao mercado. Porém, não será nada espantoso se daqui alguns anos aparelhos semelhantes começarem a surgir por aí, afinal, é uma ideia que pode ser muito bem aproveitada pelos gurus da informática mundo afora.

Eu acredito que um dia veremos computadores como o Froot nas prateleiras das lojas. Eu compraria um Froot, mas acredito que ele precise de algumas modificações para entrar no mercado competitivo de Smartphones e Tablets.